As selecções cabo-verdianas de basquetebol 3×3 (masculina e feminina) deslocam-se a 07 de Novembro a Lomé (Togo), para participar na fase final do “Africa Cup”, que se realiza de 09 a 11 do próximo mês.


Segundo apurou a Inforpress, a selecção masculina vai ser constituída por Fidel Mendonça, que substituiu Joel Almeida (actualmente na Liga de basket da Letónia), Baca, Keny Fernandes e Natch (por força da ausência de Admilson Ramos a jogar no estrangeiro).
Em termos femininos, o país será representado por Alzira Martins, Nataly Semedo e Juvelina Bento e pela veterana Denise Fonseca (substituiu Gladys Fortes).
O seleccionador Emanuel “Mané” Trovoada avançou à Inforpress que a prova conta com o concurso das 12 melhores equipas de África nesta competição 3×3, uma modalidade olímpica da qual “Cabo Verde está a fazer esta aposta”, já que o país recebe, em 2019, os I Jogos Africanos de Praia, nos quais esta disciplina está inscrita entre as eleitas.
Os treinos, de acordo com o timoneiro nacional, já vão na sua terceira semana, com algumas participações em torneios, ainda que se aguarda a vinda de outros elementos provenientes do Sal e de São Vicente, para a composição final da selecção nacional.
“Estamos a preparar uma equipa forte para irmos competir bem este “Africa Cup”. Será a nossa primeira grande experiência, estamos no grupo da campeã em título, a Nigéria, mas já estivemos com eles em Agosto e quem entra nisso quer sempre competir para ganhar experiências e o jogo”, referiu Mané.
A selecção masculina de Cabo Verde partilha o Grupo C com as equipas da Uganda e Nigéria., ao passo que a poule A é formada pelas selecções nacionais do Egipto, Mali e Benim.
Costa do Marfim, Mauritânia e República Democrática do Congo estão integrados no Grupo B, enquanto Togo, Madagáscar e Burquina Faso fecham a Poule D.
Já a selecção nacional feminina está inserida na poule A, lado a lado com a equipas nacionais de Uganda e Gana.
Cabo Verde qualificou-se para a fase final do Africa Cup, em Agosto , durante a fase de apuramento de eliminatória realizada em Benim.
Inforpress