O seleccionador de Cabo Verde de basquetebol disse hoje que paira a incógnita quanto à realização de uma repescagem para o Afrobasket’2021, que seria realizado em Junho, prova na qual Cabo Verde disputa o apuramento.



Emanuel Trovoada, mais conhecido por “Mané”, revelou à Inforpress que esta iniciativa já estava a ser oficializada junto das federações desportivas filiadas e que as selecções nacionais de Cabo Verde, do Ruanda, do Sudão e da República Centro Africana foram agrupadas numa única ‘poule’ de apuramento para a maior montra do basquetebol africano.

Trovoada explicou que com o surgimento da pandemia da covid-19, a Federação Internacional de Basquetebol (FIBA) cancelou todas as competições pelo que de momento não existe qualquer informação sobre esta prova.

Contudo, Mané Trovoada adiantou que a Federação Cabo-verdiana de Basquetebol está a trabalhar, ainda que à distância, com o foco nesta prova consciente de que de momento o mais importante é salvaguardar a saúde de todos.

Ainda assim, frisou que tanto a estrutura federativa como a equipa técnica estão na linha da frente para que logo que se tenha alguma informação, junto da FIBA-África, preparar-se o colectivo.

Emanuel Trovoada admite que as autoridades da FIBA-África estão a jogar com o tempo e com a evolução epidemiológica para se posicionarem quanto à possibilidade deste apuramento no continente, convictos de que “a África ainda não atingiu o pico desta doença”.

O Campeonato Africano das Nações, Afrobasket’2021 em masculinos, inicialmente previsto para 17 a 29 de Agosto de 2021 no Rwanda foi adiado para uma semana depois.

A prova, de acordo com a FIBA-África, vai decorrer finalmente de 24 de Agosto a 05 de Setembro de 2021.

Este adiamento enquadra-se na onda de adiamentos e anulações de manifestações desportivas internacionais devido à pandemia do novo coronavírus que atingiu o basquetebol africano.

SR/CP

Inforpress