O Ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, anunciou que o Governo vai criar as condições, do ponto de vista regulamentar e na alocação de recursos financeiros e humanos, para a profissionalização das federações.


Freire, que falava durante a cerimónia de abertura de uma formação para agentes de Futsal promovida pela Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), disse que o objectivo passa por criar um quadro legal de modo a possibilitar a profissionalização dos presidentes ou altos dirigentes das Federações desportivas.
“A situação laboral dos agentes desportivos é outra questão que merece uma especial atenção”, diz o ministro para quem "o Estado como entidade patronal" deve "evitar conflitos e obstáculos desnecessários na compatibilização do servidor público com o do agente desportivo", particularmente nas ocasiões em que estes têm que representar as selecções nacionais nas competições internacionais.
Avança que o Ministério do Desporto vai projectar um novo ciclo desportivo cabo-verdiano, reforçando a sua importância nacional, fazendo desta área um instrumento privilegiado para a projecção da imagem internacional de Cabo Verde.
Neste ponto, a aposta passa pela criação do Instituto do Desporto, acompanhado com o devido enquadramento legal de regulamentações específicas em relação a alguns subsistemas e instrumentos de promoção do desporto, como a formação, o financiamento e a gestão das estruturas.
Fonte: asemana