O torneio internacional denominado Sal Golfe Rústico, realizado pela primeira vez na ilha do Sal e cuja abertura teve lugar hoje em Santa Maria, desperta interesse de jovens e crianças para a modalidade.


O evento vai decorrer durante três dias em Santa Maria, num espaço de terra batida, preparado para o efeito, nas proximidades do Hotel Rio, uma experiência “única” para as três equipas, vindas de Portugal, Espanha, Holanda, que num jogo de todos contra todos vão defrontar, também, Cabo Verde, país anfitrião.
Depois das primeiras tacadas, simbolizando a abertura da partida, assinaladas pelo presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, o pouco público que se fez presente ao evento mostrou entusiasmo pelo golfe, tendo cada um munido de seu taco e bolas para a primeira experiência, durante um clinic com quadros patrocinadoras das empresas, formadores, e comitivas estrangeiras.
“Um país que quer apostar num turismo de qualidade tem que apostar numa oferta de qualidade, não só a nível de infra-estruturas, hotéis... mas em outros atractivos e entretenimentos. E penso que, a nível de atractivos naturais, nenhum país do mundo ultrapassa Cabo Verde, a ilha do Sal”, frisou o edil salense, na sua intervenção.
Mas, a par destes atractivos naturais - praia, sol e outros elementos da natureza, que podem atrair cada vez mais visitantes -, o autarca aponta que há que acrescentar, entretanto, outros elementos para se poder construir essa oferta turística de qualidade que se pretende.
“Se não temos oferta turística de qualidade não podemos falar em turismo de qualidade. Parabenizo a organização por estar a dar este salto importante ao nível do golfo. Claro que temos que adaptar a modalidade às circunstâncias da nossa ilha. O bonito não tem que ser só o verde. O seco, o deserto... pode ser bonito. E a ilha do Sal é uma ilha bonita”, enfatizou.
Por sua vez, o presidente da Câmara do Turismo de Cabo Verde, Gualberto do Rosário, promotora do evento, esclareceu que a iniciativa insere-se no âmbito do programa da Câmara do Turismo para a promoção turística, relacionada com a promoção dos desportos em vários domínios.
“Já fizemos o futebol de praia, vamos continuar a fazer, temos esta iniciativa agora e vamos continuar a ter outras, seguramente. Quero desejar muito sucesso a esta primeira partida de golfe na convicção de que será retomada mais vezes. E crescerá tanto em número de participantes como em termos de qualidade”, almejou.
Recorda-se que a CTCV organizou, de 29 de Abril a 01 de Maio deste ano, também a primeira edição do Sal Beach Soccer Cup -campeonato internacional de futebol de praia -, com a participação de algumas das melhores selecções mundiais desta modalidade como Portugal, Espanha e Inglaterra.
Fonte: Inforpress