O Governo reforça o valor do programa Bolsa Jovem Atleta de 2 mil para dez mil contos, segundo o Ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, que esteve esta manhã de segunda-feira, 28 de novembro, numa audição com a 5ª comissão especializada para educação, Cultura, Saúde, Juventude, Desporto e questões Sociais para apreciação do Orçamento privativo do Ministério do Desporto, para o corrente ano, após a aprovação do Orçamento do Estado na generalidade.


Fernando Elísio Freire avançou aos deputados que o Orçamento para o Desporto é de 203 mil contos, sendo 153 mil de funcionamento e 50 mil contos de investimento, pois o desporto está a ganhar uma importância extraordinária na sociedade cabo-verdiana e o Governo está empenhado em mostrar que de facto este setor pode contribuir para termos melhores cidadãos.
 
“Relativamente ao investimento nós reforçamos a Bolsa Jovem Atleta, passando de dois mil para 10 mil contos no sentido de termos um programa de apoio e de incentivo a atletas extraordinários que possam representar a seleção nacional para participarem em competições internacionais e de estarem devidamente preparados em articulação com o Estádio Nacional, com os Centros de Rendimentos que serão criados proximamente”, explicou.
 
Ou seja, ao longo do ano 2017, a prioridade do Governo é promover e apoiar jovens com talentos extraordinários que podem futuramente representar Cabo Verde nas grandes competições mundiais e olímpicas.
 
Do valor de funcionamento, 56% é para financiar atividades das federações desportivas, sustentou o titular da pasta do desporto, para quem isso mostra que “aumentamos as verbas de funcionamento às federações desportivas em 16 mil contos, traduzindo-se numa aposta forte para maior atividade destas federações, mas também para o reforço dos seus mecanismos de fiscalização.
 
Durante a audição, o governante falou, igualmente, aos deputados dos Jogos Escolares nacionais que deverão ser retomados já em 2017 com a modalidade piloto de basquetebol cuja verba é de cinco mil contos. “Este valor deverá servir para a realização de uma liga de Liceus (com regulamento interno próprio, em articulação com a federação de basquetebol) a nível da referida modalidade numa competição a dois escalões dos 12 aos 15 anos e dos 15 aos 18 anos”, adiantou, ressaltando que a iniciativa vai no sentido de “sermos verdadeiros viveiros de captura dos melhores talentos para que sirvam aos nossos clubes e à seleção nacional de basquetebol”.
 
A questão da criação dos Centros de Alto Rendimento foi também levantada, tendo o Ministro informado aos deputados a intenção de realizá-la proximamente, bem como outras prioridades do Governo para o setor do desporto.
 
Outras questões levantadas pelos deputados, segundo Fernando Elísio Freire, têm a ver com alguns investimentos a serem realizados, nomeadamente os municípios que ainda não tem campos relvados, tendo o Governo comprometido participar no financiamento desses arrelvamentos, mas é preciso que essas autarquias (S. Salvador do Mundo, S. Lourenço dos Órgãos, S. Catarina do Fogo, Paúl e Ribeira Grande de Santiago) se engajem e apresentem projetos, pois as obras são municipais.
Fonte: governo.cv