O Governo quer que o desporto seja também uma “arma fundamental” na promoção da igualmente e equidade de género em Cabo Verde, e por isso vai propor às federações desportivas a introdução da paridade nos órgãos desportivos.


A informação foi avançada hoje pelo ministro da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares e titular da pasta do Desporto, Fernando Elísio Freire, na abertura do I fórum nacional “Mulher e Desporto”, promovido pelo Comité Olímpico Cabo-Verdiano (COC).
“O deporto não pode ser visto apenas como entretenimento, mas também como uma arma fundamental na promoção da igualdade de equidade de género”, sustentou, indicando que , no quadro lei da paridade que será levada ao Parlamento , o executivo vai propor às federações desportivas, já próximo Conselho Nacional do Desporto, a introdução da paridade nos órgãos desportivos.
Neste momento, conforme dados que avançou, 90 por cento das associações regionais são lideradas por homens e das 12 federações apenas uma tem mulher como presidente, pelo que defende a necessidade de se inverter esse cenário.
“Temos é certo a presidente do Comité Olímpico Cabo-verdiano, mas é necessário inverter cenário, porque não é nada agradável não é nada bom. Por isso mesmo, é preciso darmos o passo”, disse.
Adiantou ainda no quadro do estatuto de utilidade pública desportiva vai-se também obrigar as federações, para além de irem a todas as ilhas e a todas as localidades, também, a chegarem a todas mulheres de Cabo Verde.
O ministro garantiu também que a questão de género será ainda levado em consideração no quadro da lei de base da actividade física e do desporto que o Governo irá proximamente apresentar ao Parlamento.
Entretanto alerta que apenas leis não chegam, pelo que defende uma mudança de atitude no tratamento da questão , seja pelos atletas, pelos dirigentes e médicos desportos e até mesmo pelos adeptos.
“É preciso lutar contra a discriminação. Estarmos cientes e conscientes de que o desporto é uma escola de partilha de valores fundamentais e deve, a todo momento, exprimir a vontade da sociedade e”, disse.
Fernando Elísio Freire considera que esse fórum, cujo objectivo é reflectir s
obre o estado actual e dos desafios e perspectiva do futuro da mulher e do desporto em Cabo Verde, é um momento adequado para começar a discutir diversas questões, no sentido de promover a presença das mulheres no desporto.
O evento reúne comunicadores nacionais e estrangeiros para uma reflexão e troca de experiencia sobre a participação e promoção da mulher no e pelo desporto em Cabo Verde, bem como reconhecer o contributo das mulheres no pelo desporto em Cabo Verde.
Fonte: Inforpress