O Concelho de Santa Cruz (Santiago) vai receber o projecto OLYMPAFRICA para a construção de um centro desportivo e educativo, financiado pela Fundação Internacional Olympafrica e o Comité Olímpico Cabo-verdiana, no montante de 180 mil dólares.


Esta informação foi avançada hoje à imprensa pelo responsável do projecto Olympafrica que esteve de vista ao concelho de Santa Cruz, para ver as condições do terreno de Achada Fazenda, que deverá ser cedido pela câmara municipal para a construção deste centro.
Em cada quatro anos a fundação abre candidaturas para a criação de Centros Olympafrica e desta vez Cabo Verde foi seleccionada para a construção da referida infra-estrutura.
Neste sentido, os municípios de Calheta, Porto Novo (Santo Antão) e Santa Cruz foram os únicos a apresentar ao Comité Olímpico Cabo-verdiano um projecto para acolher este centro, e segundo a presidente do referido comité, Filomena  Fortes, a escolha recaiu sobre Santa Cruz, cuja autarquia vai doar cerca de três hectares de terreno para a construção desta infra-estrutura no triénio 2017-2020.
Para a responsável da Comissão Especial Olympafrica, Mariane Ly a partir do momento que se deslocam a um concelho para ver o espaço é sinal de que o projecto vai arrancar.
Orçado em 180 mil dólares, sendo 150 mil da Fundação do Comité Africano e 30 mil do Comité Olímpico Cabo-verdiano, o projecto Olympafrica será um centro desportivo e educativo que vai acolher campo de futebol, pista atletismo, biblioteca com centro de estudo, uma placa multidesportiva e edifícios de apoio.
“Essa infra-estrutura de base vai permitir à comunidade local praticar qualquer tipo de desporto”, acrescentou.
Depois de construído e para evitar a inactividade do centro, garantiu que a fundação vai financiar um programa desportivo e educativo para crianças e jovens durante todo o ano e depois apoiar projectos sociais que deverão ter retorno para à comunidade.
Questionado para quando, Mariane Ly disse que está projectada para o triénio 2017-2020, mas a sua execução vai depender da agilidade do Comité Olímpico Cabo-verdiano.
Entretanto, para a presidente do Comité Olímpico Cabo-verdiano, Filomena Fortes,  que faz a ponte entre a Comité Africano e a Câmara Municipal de Santa Cruz, adiantou que se depender deles o projecto “arranca amanhã”.
Para esta responsável, Olympafrica é um projecto social que usa o desporto como vínculo de inserção dos jovens na sociedade, por isso tudo farão para que seja materializada o mais rápido possível, com vista a incentivar o desporto no meio rural.
“E, é isso que nós queremos, que haja mais praticantes em Santa Cruz, principalmente das modalidades de futebol, atletismo e modalidades de salão, com a construção de uma placa multiuso”, afirmou.
Juntamente com o projecto Olympafrica vai ser criada uma associação, que deverá apresentar um projecto que seja uma mais-valia para o concelho no domínio da agricultura, pecuária, da cultura e do desporto.
A Fundação Internacional Olympafrica, sediada em Dacar (Senegal), é uma organização que tem como objectivo a disseminação dos valores olímpicos no continente africano, e que tem feito um trabalho de fundo em vários países da África, usando o desporto como factor de desenvolvimento social ao criar centros desportivos de inclusão, em áreas rurais.
 Fonte: Inforpress