Os cavalos Armando Cunha, Vingança,  Criston, Tahity, Dom Pablo e Tripolia classificaram-se hoje para a final da tradicional prova de hipismo, após a disputa da primeira fase, no hipódromo de São Filipe, marcada por uma grande moldura humana.


Inserido nas festas do Dia do Município e da bandeira de São Filipe, a prova contou com o concurso de 12 cavalos em representação de cinco ilhas, tendo ficado pelo caminho nomes como Gladiator, Falcão, Rolex, Catita, Red Bulet e Lura.
Armando Cunha, do proprietário Raul Brandão (da ilha do Fogo), Vingança, de Ovídeo Teixeira (Fogo), Criston, de Sérgio Neto (São Vicente), Tahity, de Nuno Duarte (Cidade da Praia, Santiago),  foram os cavalos vencedores das quatro séries de três cavalos cada.
Tripolia, de Arlindo Lopes (Fogo) Dom Pablo, de Eric Silva (Santo Antão) foram repescados na segunda série ante Red Bulet, de Djô Brocó (Boa Vista) e Lura, respectivamente de António Lopes (Fogo).
Dom Pablo apurou-se sem competir a segunda série, uma vez que o proprietário de Lura suspendeu o seu animal, alegando problemas de ordem física do cavalo.
Eliminados logo na primeira fase foram os cavalos  Falcão (Fogo), Gladiator (Santiago),  Rolex (Fogo)  ) e Catita (Fogo)
Para a grande final, agendada para sábado, os seis cavalos serão divididos em duas séries de três, sendo que os vencedores de cada grupo disputam entre si o título de campeão da prova de hipismo São Filipe’2017.
Os restantes cavalos serão submetidos a provas para a disputa do terceiro e quinto classificados, consoante as suas prestações na primeira série.
No final, tanto os proprietários como os “Jockeys” enalteceram a qualidade da organização, com Djô Brocó, um conhecido nas lides do hipismo, a parabenizar “a todos, sem excepção” pela “grande prova”.
Fonte: Inforpress