Mais de duas dezenas de atletas e treinadores encontram-se hoje, na Cidade da Praia, reunidos num fórum organizado pelo Comité Olímpico Cabo-verdiano (COC), visando preparar e apoiar os desportistas no pós-carreira.


Em declarações à Inforpress, a presidente do COC, Filomena Fortes, explicou que o encontro, que já vai na sua segunda edição, visa igualmente dotar os atletas de ferramentas que lhes possam ajudar no período pós-carreira,  através da promoção das suas acções e de oportunidades de trabalho.
Para Cabo Verde este fórum é bom porque ajuda os atletas, principalmente os que não têm formação universitária a buscar outros caminhos pós carreira desportiva, sublinhou Filomena Fortes.
“É preciso pensar o atleta no seu todo. Não somente como atleta, mas o que é que ele poderá fazer da sua vida desportiva terminada a carreira. Muitas vezes a carreira de um atleta é curta, ele terá que ter alternativas para poder continuar a sua vida de uma forma normal”, salientou.
“Queremos dar muita ênfase na questão de formação do atleta no seu todo, nomeadamente na parte desportiva e educacional”, frisou a presidente do COC.
Neste fórum participam atletas e treinadores de Cabo Verde da França, do Burkina Faso, do Mali, de Portugal, entre outros países.
“Como vai ser o dia-a-dia do atleta; O que mudará na sua vida; Qual será o se suporte financeiro; Conseguirei alcançar o mesmo sucesso noutras áreas que não a desportiva”, são, entre outras, questões com as quais os atletas se deparam quando pensam no final das suas carreiras desportivas.
Para dar resposta a estas questões, o Comité Olímpico Internacional (COI), em 2004, estabeleceu uma parceria com a Adecco, uma empresa multinacional de recursos humanos visando relançar o “Athlete Career Program (ACP)”, um programa que visa preparar e apoiar os atletas olímpicos no pós-carreira.
O programa Athlete Career Programme (ACP) teve origem no primeiro “Sports International Athletes Forum”, realizado em 2002, onde foi identificado como importante foco de acção dos dirigentes desportivos as dificuldades enfrentadas pelos atletas na transição da carreira desportiva para o mercado de trabalho.
Desde então, mais de 30 Comités Olímpicos Nacionais (NOC) uniram-se ao COI e à Adecco no desenvolvimento deste programa, envolvendo mais de 10 mil atletas de 100 países.
A primeira edição do fórum, aconteceu em Novembro de 2016, na Cidade da Praia, e participaram atletas e agentes desportivos de todas as ilhas do país.
O fórum vai ser ministrado por três formadoras, que trazem outra vez as duas ex-atletas olímpicas Kady Kanouté e Susana Feitor ao país, acompanhadas pela alemã Cláudia Bokel.
Estes fóruns surgem preocupação do Comité Olímpico Internacional, em fazer com que os atletas consigam tirar o máximo de proveito possível, da sua careira no mundo das competições, atraindo investimentos para as suas actividades competitivas, lê-se numa nota de imprensa do COC.
Fonte: Inforpress