A Comissão Organizadora das Corridas de Cavalos no concelho da Ribeira Grande vai reunir-se, nos próximos dias, para aplicar sanções aos proprietários de cavalos que tiveram “atitudes reprováveis” durante as corridas de Santa Cruz, no Coculi.


“Há atitudes que são reprováveis no desporto e acabam por tirar o brilho de uma competição que tinha tudo para ter brilho” disse o presidente da Comissão Organizadora das Corridas de Cavalos no concelho da Ribeira Grande, Onildo Ferreira, denunciando o facto de, muitas vezes, as decisões do júri não serem respeitadas.
Segundo Onildo Ferreira, “a maior parte dos proprietários não lêem, sequer, os regulamentos das provas e depois apresentam reclamações sem razão” e, adianta Ferreira, acabam por assumir “atitudes desrespeitosas”, provocando desordem durante as corridas.
Por isso, Onildo Ferreira anunciou que o regulamento vai ser aplicado e “alguns cavalos e respectivos proprietários vão sofrer penalização que prejudicarão a sua participação nas corridas organizadas no concelho da Ribeira Grande” porque, “mesmo num momento de reclamação, temos que ter a atitude de ‘fair-play’ que o desporto exige”, precisou a mesma fonte.
“Não é denegrindo a imagem de ninguém, nem ofendendo verbalmente ninguém e, muito menos, com tentativas de agressão física contra elementos do júri que se fazem reclamações” apontou Onildo Ferreira, indicando que todas essas questões vão ser analisadas e serão tomadas decisões contra os infractores que, à luz do regulamento da prova, mancharam o brilho da corrida.
Os factos aconteceram durante as tradicionais corridas de Santa Cruz, no Coculi, que arrancaram terça-feira à tarde, naquela localidade, com a participação de 11 cavalos da ilha de Santo Antão e um de São Vicente, realizadas em comemoração do dia da Santa Cruz, padroeira da freguesia do Santo Crucifixo, na Ribeira Grande, Santo Antão, que se comemora a 03 de Maio.
Nas finais, realizadas quarta-feira, 03 de Maio, Djazz, Ciclone e Raider ocuparam o 1.º, 2.º e 3.º lugar, respectivamente, e, na segunda metade da tabela ficaram Safira (4.º) e Silver (5.º), com Fast desclassificado por abandono da prova “sem motivo”, segundo palavras de Onildo Ferreira.
Fonte: Inforpress