O ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire anunciou hoje que o Governo vai dotar o concelho da Ribeira Grande de Santiago de um campo municipal relvado, em 2018, no âmbito da sua política de promoção do desporto e da igualdade de oportunidades a todos os municípios.


Fernando Elísio Freire fez este anúncio no decorrer da visita que efectuou hoje ao concelho para se inteirar das condições da prática desportiva neste município que alberga a Cidade Velha, Património Mundial da Humanidade.
O governante explicou que a prioridade estabelecida pelo Governo a este município neste momento, visa igualar as oportunidades, o que passa pelo arrelvamento de um campo de futebol, em articulação com a autarquia, e deste modo pôr cobro às necessidades do município.
Entretanto, sublinhou que cabe agora ao município dar um impulso no sentido de apresentar o projecto para a sua materialização.
Disse, por outrolado, ter constatado que a maioria das infraestruturas visitadas nas diversas localidades estão “relativamente degradadas”, com o agravamento de ainda existir sete localidades que ainda não dispõem de uma única placa desportiva.
Nessa linha de preocupações, Fernando Elísio Freire indicou que fica o compromisso de a autarquia identificar a localidade e o terreno para que o concelho possa erguer o seu campo relvado que posteriormente será transformado no futuro Estádio Municipal.
A par disso, a autarquia vai colaborar também com o executivo no processo de formação de monitores, visando a implantação de um programa nacional de actividade física.
O ministro explicou que este programa visa acima de tudo, dar uso e conteúdo à rede de placas desportivas existente no município, ao mesmo tempo que o Governo se compromete em começar a trabalhar com a autarquia “na promoção do destino Cidade Velha como Património da Humanidade, com a realização de eventos desportivos que possam atrair turistas”.
A este propósito, entende que a prova de atletismo “Corrida ao Berço” já instituída, é uma boa iniciativa que, no entanto, poderá ser melhorada e “vendida” a nível internacional, devendo ser também explorado o destino Cidade Velha a nível do desenvolvimento do desporto náutico.
Entretanto, o ministro “descartou” por enquanto a possibilidade de o Governo arcar com a responsabilidade de erguer um polidesportivo local, uma “reivindicação” antiga dos jovens.
“Se o Governo tiver condições financeiras poderá eventualmente comparticipar no projecto, mas ele não se enquadra na linha do compromisso do executivo que é de um polidesportivo por cada ilha”, explicou o ministro que delega esta responsabilidade à autarquia.
Fonte: Inforpress