A autarquia salense aumentou a fasquia de subsídio, disponibilizando cerca de sete mil contos para apoio a clubes e associações desportivas no Sal, mediante regulamento apresentado, segunda-feira, no acto de entrega de subvenções, referentes à época desportiva 2016/2017.


Em consonância com o estabelecido no Regulamento de Atribuição de Apoios às Associações Desportivas do Sal, a partir da época 2016/2017, o município dará continuidade aos apoios logísticos e financeiros aos clubes desportivos do concelho, tendo em conta os critérios constantes nas presentes normas de incentivos aos clubes e associações desportivas.
Assim, a nível de associação regional de futebol, o município subsidiará cada clube com uma verba de 500 contos, a nível de andebol 300 mil escudos, atletismo 100 mil escudos, basquetebol, vólei e ténis, na ordem dos 200 mil escudos cada, contra 150 contos destinados à única associação de xadrez.
Os apoios são concedidos de forma gradativa, e, de acordo com os objectivos de cada clube ou grupo desportivo, sendo que 50 por cento dos montantes são imediatamente disponibilizados.
O edil Júlio Lopes que testemunhou o acto referiu, na ocasião, que a Câmara do Sal tem uma política diferente para o desporto, e que dentro das “humildes” possibilidades vai apoiar, sempre.
“Porque, se todos tiverem um bom protagonismo o desporto no Sal é que fica a ganhar. Disse e vou repetir: A juventude é a nossa prioridade, mas não vamos dar os jovens só divertimento. Então, o desporto é um meio pelo qual estamos a executar, também, a nossa política da juventude, passando os bons valores”, assinalou o autarca.
Já o vereador da Juventude, Educação e Desporto, Euclides Silva, na apresentação dos pontos do regulamento de subsídios e apoios, destacou o facto de agora haver fiscalização e exigências, ou seja, fazer por merecer.
“Anteriormente, a câmara cessante disponibilizava apoios financeiros, técnicos e logísticos, mas não havia fiscalização. Agora, os grupos têm de estar minimamente organizados, disponibilizamos as verbas mas certificamos se de facto estão a cumprir com os objectivos preconizados. A partir de agora, obrigatoriamente, a candidatura a subsídios implica prestações de contas”, denotou.
Por exemplo, na época desportiva, 2017/2018, que se avizinha, os grupos desportivos terão de, obrigatoriamente, até 30 de Setembro, apresentar o relatório de execução de actividades.
“Só assim poderemos subsidiá-los na próxima época desportiva. A intenção é elevar o desporto praticado na nossa ilha e depois concorrer em pé de igualdade com outros clubes e associações a nível nacional e quiçá a nível internacional”, almejou o responsável camarário pela área do desporto.
O acto de entrega da contribuição da Câmara Municipal do Sal, para apoiar o programa desportivo dos clubes e associações federados da ilha, teve lugar no final da tarde de segunda-feira, reunindo no Salão Nobre dos Paços do Concelho, atletas e dirigentes desportivos das diferentes modalidades e escalões, na presença do edil, Júlio Lopes.
Fonte: Inforpress