Gerson Melo já reagiu as declarações de Victor Osório quanto ao projeto “Prospecção e Detecção de Talentos desportivos na Diáspora”, a ser apresentado este sábado em Portugal pela Ministra da Educação e Desporto, Dra. Fernanda Marques.



Para o Diretor Geral dos Desportos, a prospecção, que é o propósito do projeto, não é scouting e defende-se com base no projeto.

Segundo o projeto, a prospecção para pela criação, primeiro de uma base de dados, tanto na diáspora como em Cabo Verde.

O JAD, visa a criação de instrumentos, mecanismos de recolha, análise e produção de informação dos jovens. Detectar e acompanhar talentos em idade precoce.

Foi criado para ser um meio de apoio ao desenvolvimento significativo do desporto nacional.
Para isso a DGD vai realizar parcerias com as diferentes instituições, neste caso o Ministério das Comunidades, MIREX, Embaixadas, Consulados e representações diplomáticas de Cabo Verde na Diáspora, Câmaras Municipais e Associações de Municípios dos países de acolhimento, como as Federações, Comités Olímpico e Paralímpico, Clubes e demais instituições interessadas.

Portanto, segundo o projeto, vamos ter três passos.

Primeiro a Detecção dos Jovens (plataforma eletrónica), segundo nacionaliza-los e convence-los a representar Cabo Verde e por último acompanhar esses jovem, observando o scouting das federações.

A apresentação pública do programa “Prospecção e Detecção de Talentos desportivos na Diáspora” acontece às 16:00 deste sábado, 7 de Novembro, no salão da Câmara Municipal da Amadora – Frente a Estação de Comboio na Amadora em Portugal.
Victor Hugo Fortes