O Embaixador da China em Cabo Verde, Du Xiaocong, procedeu esta tarde à entrega de um cheque de 3500 contos ao Governo, visando ajudar Cabo Verde na Organização dos I Jogos Africanos de Praia, em 2019.


O ministro do Desporto, que testemunhou a operação, enalteceu o contributo da China “com muita satisfação, mas também com naturalidade”, explicando que esta doação se enquadra no âmbito das relações existentes
entre os dois países.
Fernando Elísio assegurou que a preparação dos jogos está a decorrer normalmente que o Governo tem cumprido, na íntegra, com a Comissão Organizadora, ao fazer todas as transferências no momento próprio, num valor de 50 mil contos e anunciou também para 2019 mais uma verba no mesmo montante.
Revelou a estratégia governamental de contactar os parceiros tradicionais de Cabo Verde, empresas e sociedade civil no sentido de todos contribuírem para que o país possa “organizar e muito bem este que é o maior evento desportivo de sempre que Cabo Verde irá alguma vez organizar”.
Afiançou que estes jogos vão contar com 54 países participantes e mais de 1000 atletas, pelo que, atestou, exige um grande esforço a nível da logística, da segurança, da saúde, de transportes e de preparação das equipas anfitriãs.
Para o governante, Cabo Verde tem condições de fazer estes I Jogos Africanos de Praia, alegando que o arquipélago tem capacidade, talentos e vontade, com a particularidade de haver nesse momento recursos mobilizados que dão para fazer uma “excelente organização”.
Recordou que para 2019 Cabo Verde vai organizar três grandes eventos, designadamente o Circuito Mundial de Kitsurf, na ilha do sal, os Jogos Africanos de Praia e a fase final da Liga dos Campeões Africanos de andebol sénior femininos, competições que vão ao encontro da “tão almejada plataforma especializada em organizações de eventos desportivos”.
Enquanto isto, o embaixador da China, Du Xiaocong, destacou a importância destes jogos, sobretudo para o continente africano, e a responsabilidade que Cabo Verde tem para aproveitar a sua paisagem e produtos turísticos, como sua imagem ao mundo.
Inforpress