Cabo Verde voltará a organizar mais uma etapa do circuito mundial de kitesurf, o de 2020, pelo que o arquipélago realizará pelo terceiro ano consecutivo esta que é a maior competição mundial dos desportos náuticos da modalidade.


Este anúncio foi tornado público pelo ministro do Estado da Presidência do Conselho do Ministro, Fernando Elísio Freire, durante a cerimónia de abertura oficial, realizada no Hotel Odjo d’Água, em Santa Maria, onde os praticantes mundiais de kitesurf, nacionais e internacionais, presentes no evento, aplaudiram, com entusiasmo, a notícia.
O governante reafirmou a estratégia do executivo em “transformar Cabo Verde numa plataforma especializada na organização de eventos desportivos”, pelo que disse acreditar que a ilha do Sal poderá ajudar Cabo Verde a afirmar-se no mundo através do desporto, particularmente náutico.
Com entusiasmo no seu discurso, o ministro do Desporto associou esta comunicação ao facto da ilha do Sal ter sido escolhida para albergar os I Jogos Africanos Olímpicos de Praia em Junho próximo, competição que irá receber cerca de 1000 atletas em representação de 54 países do continente, “para a realização do maior acontecimento desportivo jamais feito em Cabo Verde”.
“Temos de fazer com que o nosso país não seja apenas uma referência na nossa região, nem só no nosso continente. Queremos ser um dos melhores do mundo porque campeão do Mundo encontra-se em Cabo Verde e queremos continuar a ser o melhor do mundo”, realçou o ministro, convicto que o país “tem todas as condições em organização de eventos para ser campeão do mundo e competir com os melhores”.
Aproveitou a ocasião para enaltecer o contributo das entidades que fizeram com que este projecto mundial tornasse realidade, de modo que “Cabo Verde continue a estar na linha da frente de países importante e fundamental na organização de grandes eventos”.
Cabo Verde recebe, neste momento, o segundo dia da I etapa do Circuito Mundial de Kitesurf que decorre de 25 de Fevereiro a 03 de Março na Praia de Ponta Preta, em Santa Maria, na ilha do Sal, evento que envolve 48 atletas masculinos e 17 femininas, em representação dos cinco continentes.
O arquipélago está representado nesta competição mundial por dez praticantes neste circuito mundial que está a ser disputado pelos melhores kitesurfistas do Mundo em representação de Cabo Verde, Alemanha, Austrália, Brasil, Estados Unidos da América, França, Itália, República Dominicana, de entre outros países.
Ponta Preta’2019 marca o início das 13 edições que constituem este evento mundial denominado “2019 GKA Kite World Tour Events”, ao qual se segue as praias de Leucate (França), Dakhla (Marrocos), Sylt (Alemanha), Tarifa (Espanha), Gran Canaria (Espanha), Sotavento (Espanha), Malmo (Suécia), Ilhas Mauricias, Cumbuco (Brasil), Prea (Brasil), Maui (Hawaii) e Torquay (Austrália).
Inforpress