Considerado referência na nossa região e no continente Africano, o Programa Nacional de Atividades Física e Saúde – MexiMexê está a participar, a convite do escritório da OMS em Cabo Verde, no IIF Fórum Africano da Saúde dinamizando toda a parte de atividade física e de desporto como caminhadas matinais, mega-aula de atividade física e ainda com uma exposição no Hall de entrada da Assembleia Nacional.


Além destas atividades, o Ministério do Desporto fará apresentações de temas em alguns painéis, nomeadamente sobre a juventude: “Investir nos jovens para alcançar a cobertura universal de saúde na região africana” e sobre as “Boas Práticas de Cabo Verde para a Cobertura Universal de Saúde”.
Referente ao primeiro tema o orador é o Ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, nesta terça-feira, 26 de março, das 14h15 às 15h15, na Sala de Jornadas 1 e salão nobre da Assembleia Nacional.
Neste espaço, será analisado os progressos alcançados e escutará as opiniões de vários jovens ativistas sobre o que mais poderá ser feito para resolver questões fundamentais para a sua saúde e desenvolvimento, e resolver os desafios constantes na saúde pública, especifica da juventude.
O painel sobre as “Boas Práticas de Cabo Verde para a Cobertura Universal de Saúde” será apresentado pela Coordenadora do Programa MexiMexê, Ivanilda Reis.
De referir que as caminhadas matinais se realizam durante os dias 26 e 27 de março, das 06h30 às 7h15, sendo que no dia 27 de março – Dia da Mulher Cabo-verdiana será realizada uma mega-aula de aeróbica em comemoração da data, a partir das 17h30, no pátio do Palácio da Assembleia Nacional.
O II Fórum Africano de Saúde sob o tema “Cobertura universal em saúde e emergências sanitárias: a África que pretendemos” é promovido pelo Governo, através do Ministério da Saúde e da Segurança Social, em parceria com o Escritório Regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para África, e visa fornecer uma plataforma para implementar o compromisso em construir e fortalecer parcerias estratégicas em toda a região e da Agenda de Transformação para a Região Africana da OMS 2015/2020.