O Ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, afirmou hoje, 12 de junho, que Cabo Verde pretende a Excelência ao realizar os I Jogos Africanos de Praia, por isso o Governo cumpriu a sua parte na íntegra, acreditando que “o país tem ambição e capacidade para organizar o melhor jogo de sempre”.


A afirmação foi feita na cerimónia de abertura da 18ª Assembleia Geral da ACNOA (Associação dos Comités Olímpicos Nacionais de África) que decorre durante o dia de hoje, em Santa Maria, ilha do Sal, à margem dos I Jogos Africanos de Praia que acontecem de 14 a 23 de junho próximo.
Fernando Elísio Freire salientou que, “levando em linha de conta de que se trata de I Jogos Africanos de Praia, ou seja, uma primeira vez, - sem exemplos antecedentes (…), é nossa responsabilidade ser claro e transparentes na tarefa de cada um dos envolvidos e minimizar os riscos”.
Nisso, frisou que o Governo de Cabo Verde cumpriu a sua parte em termos financeiros e logísticos e apela que todos os outros envolvidos cumpram efetivamente a sua parte, acrescentando que está empenhado em continuar a ser um parceiro sério e credível do Comité Olímpico e da ACNOA.
Conforme adiantou o Ministro, o Governo quer fazer do desporto um fator de desenvolvimento, um instrumento privilegiado para a projeção da imagem internacional de Cabo Verde, tendo lembrado que a meta é transformar o país numa plataforma especializada de organização de eventos desportivos.
Nesta perspetiva, o titular da pasta do Desporto avançou que o Governo está a estabelecer uma comunhão e entendimento entre todos os agentes desportivos, dirigentes, técnicos, responsáveis associativos e autárquicos, sistema de ensino do básico ao superior e, especialmente, promover parcerias com todas as instituições públicas e privadas para continuarmos a consolidar os avanços.
De entre os avanços, destacou um ambiente legal e institucional adequado de organização desportiva; mais e melhores condições de acesso à prática de atividade física e desporto; um desporto inclusivo, entre outros.
A visão para o Desporto como fator de desenvolvimento do País, prosseguiu o governante, passa pela promoção de organização de Eventos desportivos Internacionais valorizando as suas potencialidades dentro da cadeia de valor do Turismo, contribuindo para a criação de mais riqueza nacional.
Neste sentido, “estamos a privilegiar a organização de provas internacionais em relação às modalidades e competições em que o País apresenta vantagens comparativas advenientes das suas condições naturais, designadamente aquelas ligadas ao mar, caso dos desportos náuticos e de montanha, das ultramaratonas, trilhos e outros desportos considerados radicais que atraem um público muito específico”.
Para Elísio Freire, os Jogos Africanos de Praia pelas suas exigências de caráter financeira, técnica e política deverão deixar um legado que sejam ativos importantes de crescimento económico inclusivo e com benefícios desportivos concretos.
Na mesma linha, a escolha para receber, aqui em Cabo Verde, a assembleia geral ordinária dos Comités Olímpicos Nacionais de África, com 54 países acreditados, é um motivo de orgulho, para além da elevada honra, um acontecimento desportivo histórico e também sinal inequívoco da credibilidade da marca Cabo Verde.
Recorda-se que a Assembleia Geral da ACNOA é realizada pela primeira vez em Cabo Verde e tem por objetivo fazer o balanço das atividades do ano transato e discutir importantes questões sobre a gestão e o planeamento das comissões que integram aquela organização africana.
DGD