Passavam alguns minutos das 09:00 da manhã de hoje quando o atleta Júnior Fernandes entrou na água e subiu ao bote para a competição de remo, nos Jogos Africanos de Praia, facto histórico no panorama desportivo cabo-verdiano.


Com efeito, esta modalidade não é praticada em Cabo Verde, e é a primeira vez que o arquipélago compete em remo, pelo que a dupla Júnior Fernandes (masculino) e Vandira Mendes (feminino) serão para sempre lembrados como os primeiros atletas a competir na modalidade de remo com a bandeira de Cabo Verde.
“Primeira vez na história de Cabo Verde, vai ficar marcado, nós fomos os primeiros”, reagiu, no final da prova individual, Júnior Fernandes.
“Sim, na história de Cabo Verde, sinto-me orgulhosa e feliz, mas tudo isso aconteceu graças ao meu treinador, que sempre me motivou”, lançou, por seu lado, a atleta Vandira Mendes.
Como referiu o treinador Luís Osório, apesar de a nível individual Cabo Verde ter ficado eliminado, conta nesta fase a “grande experiência” para o país e para os atletas que, assinalou, treinaram apenas três dias com os botes de competição, antes de entrarem em prova.
“A selecção está bem preparada, estou emocionado porque fizemos um bom papel a nível individual e honramos o nosso país”, concretizou o treinador, de nacionalidade cubana, para quem há ainda uma possibilidade de ganhar na competição em duplos/misto, na tarde de hoje.
A seguir aos jogos virão as eliminatórias para as Olimpíadas, daqui a quatro meses, e o treinador Luís Osório promete preparar a selecção para alcançar “um bom lugar” em África.
“Não digo que vamos nos qualificar, vamos deixar correr o tempo, material humano é o que não falta, os botes que vieram para os jogos vão ficar em Cabo Verde e as condições humanas e as relações entre atletas e treinadores são maravilhosas”, lançou, num misto de emoção e confiança no futuro.
A prova de remo, numa distância de 300 metros, em slallon, prossegue na tarde de hoje, e Cabo Verde continua na competição, mas em duplos/misto.
Sob a égide da Associação de Comité Olímpicos Nacionais Africanos (ACNOA), os Jogos Africanos de Praia Sal 2019 contemplam 11 modalidades ligadas ao mar, nomeadamente atletismo, basquetebol 3×3, andebol de praia, ténis de praia, futebol de praia, remo no mar, futebol Freestyle, karaté kata, kitesurf, e natação em águas abertas.
Estima-se que estejam no país cerca de duas mil pessoas ligadas aos jogos, que principiaram esta sexta-feira, entre atletas, dirigentes e respectivas comitivas, bem como jornalistas de vários países.
A cerimónia oficial de abertura da 1ª edição dos Jogos Africanos de Praia ocorre às 18:30, na praia de Santa Maria, em acto presidido pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e que será marcado ainda por um momento cultural, sob a responsabilidade do conhecido coreógrafo, Mano Preto.
Inforpress