Cabo Verde encerrou a sua participação nos I Jogos Africanos de Praia, Sal 2019, com o balanço de uma boa prestação de todas as equipas nas 11 modalidades representadas, sendo que conquistou, no cômputo geral, de 10 medalhas, designadamente três de ouro, duas pratas e cinco bronze.


No último dia de competições, Cabo Verde tinha esperanças de que alcançaria mais duas medalhas de bronze em voleibol feminino, futebol e basket 3×3 masculinos, mas infelizmente falhou a tentativa.

As falhas foram no jogo da seleção cabo-verdiana masculina do futebol de praia ao perder a luta pela sua similar do Quénia por 4-5, na partida de voleibol de praia que perdeu com a congénere do Quénia por 2-0, com os parciais de 06-21 e 11-21 e no basquetebol 3×3 masculino contra a Costa do Marfim no prolongamento por 17-19, após um empate a 17 pontos no tempo regulamentar.

As dez medalhas conquistadas por Cabo Verde foram três de ouro (futebol freestyle rotinas, futebol feminino e basket 3×3 em afundanços) duas de prata (andebol feminino e futebol freestyle batalha) e cinco de bronze (karaté feminino e por equipas, ténis pares femininos e pares misto e kiteboarding.

Cabo Verde ficou na quarta posição no “ranking de medalhas, num universo de 43 nações.

Marrocos liderou o quadro com 16 medalhas das quais nove de ouro, três de prata e quatro de bronze, seguida da Argélia também com 16 distinções, sendo cinco de ouro, seis de prata e cinco de bronze e da Tunísia no terceiro lugar, fruto de sete medalhas alcançadas, das quais três de ouro, três de prata e um de bronze.

A cerimónia de encerramento contou com a presença do Primeiro Ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva.
c/DGD