As obras de recuperação do polivalente de Lombo Figueira, no interior do Porto Novo, em Santo Antão, já estão em andamento, projecto que se enquadra num programa de infra-estruturação desportiva deste município, a cargo da edilidade portonovense.


Há, pelo menos, cinco anos que os jovens de Lombo Figueira queixavam-se do estado de abandono do polivalente, que está, finalmente, a ser recuperado, confirmou a câmara do Porto Novo, que promete, “dentro de pouco tempo”, devolver esse espaço à juventude dessa localidade e arredores.
No âmbito do seu programa de infra-estruturação desportiva, a autarquia tem, também, em andamento as obras de construção de uma placa desportiva em Ribeira Fria, que devem ficar concluídas já em Janeiro, segundo o edil, Aníbal Fonseca.
Deste programa, consta ainda a construção das placas desportivas de Lagoa da Ribeira das Patas e Lagoa do Planalto Leste.
Entretanto, jovens da Ribeira dos Bodes têm estado a reclamar a construção de uma placa desportiva, segundo o representante desta comunidade, Jailson Monteiro.
Jovens da Casa de Meio e do Planalto Norte reivindicam, igualmente, a construção de placas desportivas para a ocupação dos seus tempos de lazer.
Na cidade do Porto Novo, a preocupação dos agentes desportivos incide, sobretudo, na necessidade de mais um campo relvado (existe no município um único campo relvado, o Estádio Municipal).
A câmara municipal garante que, já em 2020, a cidade do Porto Novo recebe um segundo campo relvado, desta feita, para futebol de sete, cujas obras já estão em andamento.
Ainda para 2020, a edilidade já prometeu, igualmente, arrancar com as obras da construção do polidesportivo coberto, tendo, para o efeito, inscrito no seu orçamento para o próximo ano, uma verba de 40 mil contos.
Inforpress