A Federação Cabo-verdiana de Halterofilismos (FECAH) tem como foco, neste presente ano, a formação, no sentido de atingir um numero maior de técnicos e juízes de powerlifting e fisiculturismo, para o desenvolvimento das modalidades de halterofilismo em Cabo Verde.


A informação foi avançada hoje pelo presidente da FECAH, Carlos Albino Santos, numa reunião de arbitragem com a Direção Geral dos Desportos, tendo em conta as negociações para o contrato-programa de 2020.
Entre outros assuntos abordados, Bino Santos adiantou que a capacitação de técnicos, juízes e atletas nas regiões associadas é uma prioridade para 2020, pois a FECAH pretende uma maior participação de novos atletas nas competições nacionais e internacionais, bem como conquistar maior interesse público pelas modalidades de halterofilismo.
Outros objetivos daquela federação prendem-se com o desenvolvimento de um projeto de Iniciação desportiva, cujo espaço de arranque será no Estádio Nacional, na categoria de levantamento de peso olímpico; a realização de campeonatos nacionais, a coorganização em campeonatos regionais, bem como a participação em campeonatos internacionais e nos congressos das federações internacionais.
Em relação a participação em campeonatos internacionais, o dirigente da FECAH realçou a preparação para a realização em 2021 da 1ª edição do Campeonato Mundial de Fisiculturismo da CPLP, na ilha do Sal.
Por sua vez, o Diretor Geral dos Desportos, Anildo Santos, manifestou a possibilidade de a sua equipa ver uma estratégia de financiamento no que tange às formações e os congressos, ficando assente nesta reunião, após a análise da contraproposta do Governo para o contrato-programa que as duas partes estarão próximas de um entendimento para a sua assinatura brevemente.
DGD