O Governo timorense aprovou hoje o adiamento, para data a definir, dos Jogos da CPLP, previstos para decorrer em Díli em Julho deste ano, devido à pandemia da covid-19, segundo um comunicado do Conselho de Ministros.


“Considerando a conjuntura internacional, provocada pela propagação da covid-19, constituindo uma verdadeira ameaça à saúde pública e à semelhança do que vem acontecendo a nível mundial, o Governo recomenda o adiamento da realização dos XII Jogos da CPLP para data a ser posteriormente definida”, refere o comunicado.
O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação vai agora comunicar a decisão do Conselho de Ministros aos órgãos competentes da CPLP.
A proposta de adiamento foi apresentada pelo secretário de Estado da Juventude e Desporto, Nélio Isaac Sarmento, e aprovada na reunião de hoje do Governo.
Semelhante em conceito aos Jogos da Lusofonia, os Jogos da CPLP são um evento multidesportivo para atletas com menos de 17 anos, que deveria decorrer em Díli entre 10 e 22 de Julho.
O evento – que recentemente ocorre a cada dois anos – pretende reforçar a solidariedade entre os cidadãos dos países da Comunidade e promover o espírito de fair-play.
O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 400 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 18.000.
Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.
O continente europeu é aquele onde está a surgir actualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 6.820 mortos em 69.176 casos.
A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, onde a epidemia surgiu no final de Dezembro, conta com mais de 81.200 casos, tendo sido registados 3.281 mortes.
Nas últimas 24 horas a China reportou 47 novos casos, todos com origem no exterior, quando o país começa a retirar as medidas de isolamento impostas em Hubei.
A cidade de Wuhan, capital de Hubei e onde foram detectados os primeiros doentes, voltou a não registar novo caso de contágio local, indicou a Comissão de Saúde chinesa.
Os países mais afectados a seguir à Itália e à China são a Espanha, com 2.696 mortos em 39.673 infecções, o Irão, com 1.934 mortes num total de 24.811 casos, a França, com 1.100 mortes (22.300 casos), e os Estados Unidos, com cerca de 600 mortes (mais de 50.000 casos).
O continente africano registou 58 mortes devido ao novo coronavírus, aproximando-se dos 2.000 casos em 45 países e territórios, segundo as estatísticas mais recentes.
Vários países adoptaram medidas excepcionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.
Inforpress/Lusa