A afirmação foi avançada no balanço da IX Reunião do Conselho Nacional do Desporto, que teve lugar hoje, no Estádio Nacional.


Segundo Frederic Mbassa, Presidente do Conselho Diretivo do Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ), existe um conjunto de requisitos que precisam ser cumpridas, um trabalho que precisa ser feito a nível das federações desportivas, das autoridades sanitárias e do Instituto, mas que durante a reunião encontraram um “campo” comum para retomar as atividades físicas e desportivas no país, tendo em conta a situação epidemiológica de todas as ilhas e concelhos.

“Queremos que a retoma seja feita o mais rápido possível, de forma planificada. Todos os conselheiros estão engajados e vamos começar a trabalhar o mais breve possível, para conseguirmos delinear estratégias e plano adequados para uma retoma assertiva e em Segurança”, disse.

Por isso, a presença do Diretor Nacional da Saúde neste Conselho, segundo avança Mbassa, foi de extrema importância, tendo respondido às varias questões e prestado esclarecimentos de muitas dúvidas, mostrando o que é preciso ser feito, quais requisitos devem ser cumpridos em cada modalidade e cada federação deve definir um regulamento das provas, mediante as suas especificidades, para que a retoma possa ser possível.

“Acreditamos que em parceria com as autoridades sanitárias, as federações e a comunidade desportivas, conseguiremos, realmente, dar início a retoma das atividades física e desportiva em segurança no nosso país, rematou Mbassa.
IDJ