Os presidentes das federações de voleibol dos países da Zona II do Desporto em África e técnicos internacionais de voleibol estarão reunidos em congresso, na Cidade da Praia, de 27 a 30 de Novembro.


Em cima da mesa estarão os problemas que dificultam o desenvolvimento do voleibol na Zona II que, muitas vezes, enfrenta doenças perigosas, como a ébola, por exemplo, facto que tem dificultado o desenvolvimento sustentado do voleibol nesta zona desportiva.
O presidente da Federação Cabo-verdiana de Voleibol e da Zona II, António Rodrigues, disse à RCV que este congresso é o primeiro que se realiza na Zona II e tem por objectivo “elaborar um novo projecto para o desenvolvimento do voleibol da Zona II neste ciclo olímpico”.
A ideia é provocar uma mudança para que a Zona II, que tem “ficado muito atrás” em termos de desenvolvimento do voleibol, em relação às outras zonas africanas, “possa entrar nos trilhos do desenvolvimento da modalidade”.
Fonte: Inforpress