O Atlético Volley Club expressou descontentamento com a pré-convocatória da selecção cabo-verdiana de voleibol sénior masculino, para a preparação ao “All Africa Games” que se realiza de 20 a 22 deste mês na Gâmbia.


De acordo com a lista divulgada  pela Federação Cabo-verdiana de Voleibol, estão pré-seleccionados seis atletas do Graciosa do Tarrafal de Santiago, quatro que representam as insígnias do Inter Clube da Praia, ao passo que do Voley Clube do Sal e Progresso Volei Clube foram pré-convocados dois jogadores cada.

Publicamos na integra a nota publicada na página do facebook do Atlético Volley Club do Mindelo.

“Seleção Nacional de voleibol masculina – São Vicente já vale menos de 5% na seleção masculina de voleibol?

A lista de pré-convocados para a seleção masculina de voleibol de Cabo Verde, coloca São Vicente com uma participação histórica pela negativa de 10% (2 atletas em 20).

Na verdade, corre-se o risco de apenas ficar com 5% quando for escolhido os 12 ou 14 elementos para a lista final. São Vicente que nas últimos 8 épocas, teve uma equipa na final do Campeonato Nacional de Voleibol em 7 épocas consecutivas, e participou nos últimos anos em duas Ligas dos Campeões, vê-se excluída da seleção de Cabo Verde da modalidade.

É preciso lembrar que no tempo do técnico Luca Privitera, São Vicente esteve sempre entre os 30 a 40% de atletas e mesmo depois de estar na frente a nível nacional nunca esse número aumentou – para o bem do equilíbrio nacional.

Com a entrada de uma nova equipa técnica para a seleção masculina, a primeira medida foi afastar dois atletas – Américo Lopes e Heriberto Gomes – com a justificação da idade; lembramos que os atletas tinham liderado o Atlético Clube do Mindelo como campeão em título na altura e preparavam para defender o título que acabaram por concretizar.

No presente, a mesma equipa técnica chega ao ponto de convocar um jogador que pouco treina e também não tem aparecido nos jogos do regional de Santiago Sul. Quem faz isso não merece continuar a liderar uma seleção nacional.

A falta de respeito e consideração ao polo de voleibol - São Vicente – coloca no plano de ridículo quem tenta de todas as formas limpar a história de São Vicente no Voleibol de Cabo Verde.

Listas dos 20 pré-seleccionados:
Passadores: Delson Gomes (Graciosa Voleibol), Paulo Fernades (Interclube da Praia) e Admilson Melo (Volei Clube Sal).
Centrais: Helder Spencer (Fonte Bastardo Portugal) Kelton Tavares (Benfica, Portugal), Esmael Tavares (Graciosa Voleibol), Carlos Furtado (7 islas-Canarias), Danilo Évora (Progresso Voley Clube), Helio Sanches (Sporting Clube Portugal).
Líberos: Jeanine Santos (Progresso Voley Clube), António Mendes (Graciosa Voleibol).
Zona 4:  Fabio Melo (Voley Clube Sal), Valter Luz (Interclube da Praia), Isaías Sanches (Kecskemet-Hungria), Steven Vera Cruz (Graciosa Voleibol) e Ferreira Elvin – (Interclube da Praia).
Opostos: Valdir Reis (Escher Volleyball), Kelton Correia (Graciosa Voleibol), Nivaldo Alves (Interclube da Praia) e Junior Correia