O Ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, acompanhado do seu diretor-geral, Gerson Melo visitou esta manhã a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para, entre outros propósitos, inteirar-se da filosofia de funcionamento do órgão máximo que gere as políticas do desporto-rei em Cabo Verde.


Na ocasião o presidente da FCF, Victor Osório fez as honras da casa e conduziu uma visita guiada às instalações da instituição que dirige e aproveitou para, durante o encontro com o titular da pasta do desporto, apresentar alguns constrangimentos que afligem aquele organismo e pede todo o apoio e engajamento do Governo, em prol do futebol em Cabo Verde.

O reforço institucional, através da figura de destacamento de quadros da administração pública e/ou outras é, para já, um dos pedidos que Victor Osório fez ao ministro Fernando Elísio, em ordem a dotar à FCF e às associações regionais, de técnicos qualificados para que possam dar respostas aos grandes desafios e exigências, por exemplo, em relação à realização do campeonato nacional.

“O campeonato nacional é um evento sociológico que mexe com as emoções das pessoas e um produto muito interessante que propicie a mobilidade dos sujeitos, em todo o País com viagens, alojamentos e alimentação e gostava, por isso, que o Governo o apoiasse”, afiança Victor Osório esperando que o Executivo de Ulisses Correia e Silva, continue com a “presença financeira no apoio à FCF”. 

A participação na gestão do Estádio Nacional e redução dos custos no uso daquele, por parte da seleção nacional e a revisão fiscal na importação das relvas sintéticas pelos municípios são, entre outros desejos, que o responsável da FCF manifestou ao ministro Fernando Elísio.

Para o ministro do Desporto existe a máxima abertura do Governo, em reforçar os laços de parceria com a FCF. “Iremos criar um quadro institucional e legal para que todas as federações possam desempenhar cabalmente as suas funções e a FCF é, seguramente, uma delas. A questão do reforço institucional da própria federação e das associações, o Governo vai analisar esta questão e ver a melhor forma de soluciona-la”, garante o ministro, Fernando Elísio.

Quanto ao desejo de participação da FCF na gestão do Estádio Nacional e pedido de revisão fiscal em sede de importação das relvas sintéticas, o ministro adiantou que o Executivo vai criar um novo modelo de gestão das infraestruturas desportivas, que passará pela “criação de uma entidade única para gerir essas infraestruturas, dentro de uma lógica de profunda restruturação no sector do desporto”. 

No que respeita a nova filosofia de relacionamento com as federações de diferentes modalidades, Fernando Elísio aproveitou a ocasião para reiterar que a tutela do seu ministério é meramente da legalidade e de criar um ambiente para que as decisões na execução de políticas desportivas estejam, de facto, sob a alçada das respetivas federações. “Um dos propósitos dessa profunda restruturação no sector do desporto visam, justamente, criar um ambiente legal para que haja regulação, fiscalização, apoio à formação e ao financiamento”, garante o titular do desporto.    

fonte: FCF