O embaixador da França em Cabo Verde, Olivier da Silva visitou na final da manhã de quarta-feira, 25, a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para, na dupla condição de amante do desporto-rei e representante do seu país neste arquipélago, inteirar-se do sistema de funcionamento da entidade que gere as políticas de futebol em Cabo Verde.



O presidente da FCF, Victor Osório sempre acompanhado do seu vice-presidente, José Semedo e do Secretário-Geral, Dan Merkel da Graça fez as honras da casa, acompanhando o embaixador da França em Cabo Verde, numa visita guiada às instalações da FCF e à galeria de fotos dos Tubarões Azuis a fim de conhecer, in loco, o percurso histórico do combinado nacional.

Olivier Silva que jugou futebol durante vários anos, como guarda-redes, mostrou-se satisfeito, ao saber que os Tubarões Azuis ocupam o primeiro lugar em África, no Ranking da FIFA, na atualização do mês de Março.

Durante o encontro que demorou mais de 30 minutos, o representante da França no nosso País mostrou-se, absolutamente aberto em criar condições objetivas, junto do seu governo, em ordem ao início de uma relação de cooperação entre a FCF e o seu congénere francês. “Para mim o futebol é uma paixão que possibilita o atleta mostrar o seu talento. Mas é também, sobretudo, uma economia que quando bem explorada, todos os países ganham. Por isso, farei tudo para ajudar a Federação Cabo-verdiana de Futebol a aproximar-se da Federação Francesa de Futebol, através de uma forte relação de parceria”, promete Olivier da Silva sublinhando que o futebol francês hoje está muito mais aberto aos atletas estrangeiros e à cooperação do que antes.

Esta promessa surgiu na sequência de um pedido do presidente da FCF, Victor Osório, ao representante francês no nosso País, para formação de treinadores para camadas jovens e futebol feminino, mas também para que Olivier da Silva estimulasse os clubes franceses em criar polos de formação em Cabo Verde, numa lógica de parceria com os seus congéneres cabo-verdianos.

No final da visita, o embaixador da França em Cabo Verde mostrou-se, visivelmente, emocionado quando o presidente da FCF anunciou que ia oferecer-lhe uma camisola dos Tubarões Azuis e o livro: “Na Rota dos Tubarões Azuis – 40 Anos de Histórias da Seleção nacional”, do jornalista José Mário Correia, que resgata a história da seleção nacional.

“Não esperava desta surpresa. Estou muito emocionado! Agradeço do fundo do meu coração estas ofertas! Só não vou para São Tomé assistir o jogo dos Tubarões Azuis porque é-me, particularmente, difícil, mas prometo estar no jogo contra a Líbia, no Estádio nacional”, assevera Olivier da Silva, visivelmente, emocionado.
Fonte: FCF