Quarenta treinadores de futebol da ilha de Santiago culminaram hoje uma acção de formação de nível C da Confederação Africana de Futebol (CAF), que vinha decorrendo desde o dia 12, na Cidade da Praia.


Em declarações à imprensa, o seleccionador nacional de futebol, Lúcio Antunes, que foi um dos formandos da acção da formação, avançou que forma 120 horas de “trabalho duro”, que incluiu as vertentes teórica e prática, para melhorar o conhecimento dos treinadores e com isso fazer progredir o futebol cabo-verdiano.
“Estamos agora no encerramento do curso, mas é bom avisar que apesar dos 40 participantes terem tido nota positiva nas aulas práticas, só receberão o diploma caso tenham uma pontuação mínima de dez valores na parte teórica”, avisou o técnico.
Lúcio Antunes não avançou o número de treinadores aprovados, por ainda não terem sido corrigidos todas as provas teóricas, pelo que só após isso poderão saber quem transitou para poder exercer o trabalho de treinador legalmente a partir da próxima época.
Segundo Lúcio Antunes, tratou-se de uma “boa formação” que vai “mudar muita coisa” no que respeita a questões tácticos e técnicos, organização de jogo e treinos.
As próximas acções de formação de treinadores de futebol de nível C vão acontecer na ilha do Fogo, no período de 03 a 09 de Janeiro, seguido da ilha Maio e São Vicente. As restantes ilhas serão igualmente abrangidas.
Após a formação do nível C, os participantes terão de assistir no próximo ano a formação de nível B e depois de nível A.
O curso de treinadores nível C é uma iniciativa conjunta da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) e da CAF.
Fonte: Inforpress