Cabo Verde já conta com mais 37 treinadores formados com “Licença C”, um curso de 120 horas da Confederação Africana de Futebol (CAF) para licenciamento de Treinadores de Futebol em África, realizado na Cidade da Praia.


O instrutor da CAF e da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), Lúcio Antunes disse hoje no acto de entrega dos diplomas, que num total de 40 treinadores sendo um feminino foram aprovados 37 e três não tiveram a pontuação mínima para terem a “Licença C”.
O também seleccionador nacional de futebol que lamentou o facto de não terem conseguido uma avaliação de “100 por cento (%)”, classificou a formação de “muito bom”, dizendo que agora os formados devem trabalhar com equipas e escolas de formação.
Destacou ainda o facto de Cabo Verde ter duas saídas de treinadores da ilha de Santiago, tendo em conta que a ilha conta actualmente com cerca de 80 treinadores com “Licença C” e também a ilha de São Vicente com quase o mesmo número.
Avançou também que no mês de Junho a ilha do Sal vai ser beneficiada com esta formação para treinadores de “Licença C” e depois “estender-se para todo o arquipélago, que vai trazer mais “qualidade de treino de jogadores e melhor futebol para Cabo Verde”.
Para a única mulher formada, Ivanilda Barreto, recentemente designada para dirigir a selecção feminina de futebol, o diploma é um “grande estímulo”, tendo em conta que vai ajudá-la a avançar ainda mais na sua carreira futebolística.
A treinadora apelou à participação de mais mulheres no futebol e nesses tipos de formações.
Em relação à sua nomeação para liderar a selecção feminina de futebol, afirmou que aceita o desafio com “grande estímulo e responsabilidade” e acredita que vai fazer carreira como selecionadora e atingir a meta no futebol feminino cabo-verdiano.
Já para António Furtado o diploma significa “muito trabalho”, assegurando que vai levar o que aprendeu para o terreno, para equipas e escolas de futebol.
O curso de treinadores “Licença C”, no âmbito do Projeto da Confederação Africana de Futebol (CAF) para licenciamento de treinadores de futebol em África, é um curso organizado pelas federações nacionais sob a orientação e supervisão das mesmas, e visa capacitar os treinadores de modo a uniformizar as competências e níveis de formação.
O curso que teve uma duração de 120 horas, contou com os módulos técnico-táctico, capacidade motora, metodologia de treino, lei do jogo e medicina desportiva, incluindo exames teóricos e práticos.
Com esta “Licença C” os formados já podem trabalhar com equipas de primeira divisão nos campeonatos locais de cada federação e nos campeonatos africanos.
Fonte: Inforpress