Segundo avança o jornal Notícias de Norte, Mário Semedo vai se candidatar a presidência da Federação Cabo-verdiana de Futebol nas eleições marcadas para 30 de Setembro.


O ex-presidente da FCF cedeu as pressões de vários dirigentes desportivos nacionais e da FIFA e da CAF para se candidatar ao cargo que deixou em 2015.
O jornal online informa ainda que Semedo impôs como condição que fosse cabeça de uma lista “ congregadora de várias vontades e sensibilidades e que tivesse como fim trazer para a FCF personalidades com provas dadas ao serviço do futebol como principal objetivo de restaurar a credibilidade perdida “.
Mais, Mário hesitou muito até saber que reunia apoios também fora da tribo do futebol, na chamada sociedade civil que denunciou, criticou o estado em que a equipa de Osório deixou a FCF. Pois, o momento não clama apenas por  dirigentes capazes “ mas sobretudo uma convergência de vontades para reconquistar o respeito e credibilidade que o nosso país desfrutava no mundo do futebol”.
E é neste sentido que surgem os nomes de Gerson Melo,  Coordenador do Desporto da CPLP e instrutor da CAF, e Rui Èvora, antigo presidente do Sporting Club da Praia, que eram apontados como os melhores candidatos caso o ex- presidente não avançasse, como integrantes da lista de Mário Semedo.
O NN sabe que estas duas personalidades reconhecidas com competência para contribuir para o “resgate e credibilidade  do futebol “ vão abandonar os sesu projectos pessoais de candidatura  para contrbuir para a criação de uma lista “congregadora de vonatdes e sensibilidades , mas não de consensos “
Ainda o NN apurou que  a maiorias das Associações  que tiveram conhecimento desta solução   manifestaram o seu apoio .
Fonte: Noticias do Norte