Cidade da Praia, 24 Ago. (Inforpress) – O treinador Rui Alberto Leite decidiu deixar de integrar a equipa técnica da selecção de futebol de Cabo Verde, liderada por Lúcio Antunes, por se sentir excluído do cargo do técnico-adjunto que vinha exercendo desde o regresso do seleccionador nacional.



O técnico do Clube Sportivo Mindelense explicou a sua posição à Rádio de Cabo Verde , em São Vicente, tendo revelado que Lúcio Antunes “não ficou muito contente” por ter pedido a dispensa aquando do jogo entre Cabo Verde e Uganda, numa altura na qual tinha compromissos com o campeonato nacional.

“Pedi dispensa para o estágio em Portugal porque era cerca de 15 dias fora e não podia deixar a equipa. O Mindelense jogou, a selecção jogou e perdeu, enviei uma mensagem de incentivo e conforto, não tive resposta”, assevera Leite que diz ter apercebido que “já não contava”, após a divulgação dos convocados para os jogos com a África do Sul em que não foi informado.

Sublinha que, pela coerência e pelo que tem acontecido entre o Mindelense e a direcção cessante da Federação Cabo-verdiana de Futebol, por causa da polémica que envolveu o campeonato nacional, entendeu que já não fazia parte da selecção nacional.

Rui Alberto Leite, que partilhava as funções do técnico adjunto da selecção nacional com as do treinador principal do Mindelense, esteve fora dos últimos dois jogos do combinado nacional, ante ao Burquina Faso, para o Mundial Rússia’2018, e Uganda, referente ao apuramento para o Campeonato Africano das Nações’2019.

Com a saída de Rui Alberto Leite da equipa técnica, Lúcio Antunes fica a trabalhar com os adjuntos Nelito Antunes, Nando e Bera (treinador de guarda-redes).
inforpress