O antigo presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), Mário Semedo, anunciou hoje, a sua candidatura à direcção da Federação nas eleições extraordinária marcadas para o dia 28 deste mês.


Em conferência de imprensa esta manhã, no Pavilhão Desportivo Vavá Duarte, na Cidade da Praia, Mário Semedo assegurou ter o ”apoio incondicional” de seis das 11 associações regionais, razão pela qual se mostra seguro na vitória da sua equipa para gerir a federação nos próximos quatro anos.
Mário Semedo afirmou mesmo que nada vai condicionar ou impedir a candidatura da sua equipa.
Considera que, por tudo o que fez, juntamente com a sua equipa para que a FCF se tornasse numa “instituição credível” a nível nacional e a escala internacional e pelo “sentido de responsabilidade e condição de dirigente desportivo e intervenções públicas” tem o dever de salvaguardar e defender o nome da instituição que, a seu ver, muito ajudou a construir.
Entende, por outro lado, que se as eleições para a FCF despertam tanto interesse dos candidatos simbolizam um “sinal claro” do trabalho que juntamente com a sua equipa desenvolveu e que tem produzido bons efeitos, a nível da selecção, das infra-estruturas, do prestígio internacional, do futebol interno e a outros níveis.
“Tenho um enorme orgulho por ter emprestado este humilde contributo ao meu país a nível do futebol”, enaltece Mário Semedo, que se apresentou ladeado pelo antigo director-geral dos Desportos, Inácio Carvalho, e pelo ex-presidente do Sporting Clube da Praia, Rui Évora, afirmando estar à frente de uma equipa com “pessoas credíveis e que já deram provas”.
Mário Semedo volta a candidatar à presidência da FCF, cargo que ocupou durante 16 anos, tendo sido, em 2015, substituído pelo jurista Victor Osório, que viria a ser destituído em assembleia-geral extraordinária convocada pelas associações regionais.
Inforpress