O presidente da comissão eleitoral da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), António Semedo confirmou hoje as candidaturas de Mário Semedo e Mário “Donnay” Evelino para as eleições do dia 28 deste mês.



Em declarações à Inforpress, António Semedo adiantou que as duas candidaturas foram as únicas aceites e que até sexta-feira os editais vão publicados, tendo indicado ainda que as outras duas candidaturas, designadamente de José Mário Correia e Manuel Conceição “Contche”, foram excluídas porque não conseguiram o número de subscrições exigidas, conforme define o código efeitoral.

António Semedo adiantou que os editais ainda não estão pulicados porque os candidatos têm, a partir de quarta-feira, 48 horas para apresentarem a impugnação da eleição, caso houver alguma irregularidade.

Conforme explicou, caso não houver qualquer reclamação, as respectivas candidaturas vão ser enviadas à Federação Internacional de Futebol (FIFA) e à Confederação Africana de Futebol (CAF), para conhecimento.

A eleição do novo presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) está marcada para o dia 28 de Outubro.

O presidente da comissão eleitoral considerou, entretanto, “infundadas” as acusações do candidato excluído, José Mário Correia, porque ele já conhecia os regulamentos eleitorais da instituição.

É que segundo José Mário Correia foi alterado uma lei do código eleitoral anterior que exigia apenas duas subscrições para se candidatar ao organismo máximo do futebol cabo-verdiano.

A esse respeito, António Semedo esclareceu que esta lei foi alterada na reunião da assembleia-geral extraordinária da FCF no dia 08 de Outubro deste ano, que contou com a “presença e conhecimento” de José Mário Correia.

“Temos um código eleitoral feito em 2014 onde se definia apenas duas subscrições, mas na última assembleia os presidentes das associações optaram por três indicações, à excepção do delegado da ilha do Sal que votou contra”, esclareceu este responsável.
Inforpress