O Sport Club Santa Maria, da ilha do Sal, qualificou-se para a final da Taça Caixa, a nova designação da Taça Cabo Verde, ao eliminar o Morabeza (Brava) nas meias-finais realizada esta tarde no Estádio da Várzea.


Numa partida na qual as duas equipas apresentaram um futebol muito táctico, mas com pouca clareza, valeu aos encarnados do Santa Maria o golo apontado por Kichom, que carimbou o passaporte dos vencedores da Taça Sal para a final da Taça Cabo Verde, edição 2017/18.
Com esta vitória os vencedores da “Taça Dja d´Sal” asseguram a presença na final da “Taça Caixa” contra o Sporting Clube da Praia, que se realiza na tarde deste sábado, 09, no Estádio Nacional, em Monte Vaca, Achada de São Filipe.
O técnico do Santa Maria, Pulídio “Pú” Fonseca, manifestou a sua satisfação pelo facto de a sua equipa ter confirmado a presença na final, num jogo que o mesmo classificou de “complicado” frente “uma grande equipa”, reconhecendo, no entanto, que o seu conjunto “não praticou um bom jogo”.
Ainda assim, elogiou os atletas pela forma como “sacrificaram em momentos de algum apuro” e promete recuperar os seus jogadores neste curto espaço de tempo para apresentar uma equipa forte e levar de vencida o Sporting da Praia, na final de sábado.
Por seu turno, o técnico da formação do Morabeza desdramatiza a derrota, por entender que o golo foi consentido, mas considera que a equipa se reencontrou na segunda etapa, afirmando que a falta da eficácia dos seus jogadores “foi fatal para a sua eliminação”.
Jorge Rodrigues disse que, terminada a época com o estatuto de campeão da Brava e vencedor da “Taça Dja Brava”, vai trabalhar o colectivo para que Morabeza possa estar no próximo ano com um conjunto mais maduro e mais motivado, capaz de regressar às melhores épocas deste clube no futebol cabo-verdiano.
Inforpress