O jornal Correio da Manhã avançou hoje que o Protocolo do Sporting com o Batuque serviu para “lavar dinheiro” para o ex-presidente do Sporting de Portugal, Bruno carvalho.


O programa ‘Investigação CM’, da CMTV, revela que teve acesso a documentos que mostram que a transferência de 330 mil euros do Sporting para o clube de Cabo Verde Batuque foi feita a 25 de maio de 2018, 10 dias depois do ataque à Academia de Alcochete. A verba dizia respeito ao protocolo assinado entre os dois clubes para que os leões tivessem direito de preferência sobre a compra de sete jogadores do clube africano. O Sporting nunca chegou a contar com os jogadores, nem sequer terá recebido relatórios sobre eles. Mas uma fonte conhecedora do processo diz à CMTV que o dinheiro voltou a Bruno de Carvalho. Terá sido usado um esquema para "lavar dinheiro".

Confrontado pela CMTV, o presidente do Batuque garante que os sete jogadores existem, apesar de sobre quatro deles não existir qualquer informação. Mas recusou esclarecer sobre os resultados práticos que resultaram do protocolo com o Sporting.

Video

CM