O grupo dos antigos futebolistas internacionais, que reclama um reconhecimento junto do Governo, diz-se expectante quanto à resposta das autoridades desportivas, no sentido de “inventariar minuciosamente eventuais situações” para adoptar “medidas que se impõem”.


É que em resposta à carta dos “Antigos Internacionais de Futebol de Onze” que clamam “uma necessária, indispensável e adequada intervenção” ao Governo, “no processo de reconhecimento à semelhança dos que merecerem os músicos”, como forma de salvaguardar a dignidade dos que outrora representaram a selecção nacional, o grupo considerou importante agilizar o processo.
Isto porque a Direcção-geral dos Desportos considera que “de imediato atribuir algum apoio ao grupo que se identificou na carta, abre precedentes com consequências imprevisíveis”, com o argumento de que na mesma situação estarão dezenas de atletas, que desde a independência nacional, e “evitar que haja preferência sobre uma modalidade desportiva em detrimento de outra”.
Outrora considerado um os melhores avançados da sua geração, Zé di Nhana, um dos subscritores da missiva endereçada ao Governo, avançou a Inforpress que o grupo percebe a decisão do executivo no sentido de adpotar medidas que se impõe mediante critérios definidos e procurar fundamentos consistentes”, mas questiona sobre o “time”.
Alega o grupo, que alguns atletas que outrora levaram a bandeira nacional padecem de dificuldade para se sobreviverem e que inclusive alguns perderam a vida sem nunca se terem reconhecidos financeiramente em vida pelo país.
Os mesmos fazem questão de esclarecer que valorizam a forma como “muitos músicos no fim de carreira são mais bem reconhecidos pelo estado de Cabo Verde, inclusive recebendo uma pensão monetária vitalícia”, pelo que esperam um tratamento idêntico, neste capítulo.
A Inforpress aprimorou que o antigo goleador internacional cabo-verdiano Silvino, também conhecido por Tchabana, antigo futebolistas que outrora passeou a sua classe ao serviço da selecção e de clubes como Académica da Praia, Sporting da Praia e Travadores está a passar por sérios problemas de locomoção.
Inforpress