Ahmad Ahmad foi detido nesta quinta-feira em um hotel de Paris e levado pela polícia francesa ao Escritório Central de Combate à Corrupção e Crimes Financeiros e Fiscais, onde será interrogado.


Os detalhes sobre o motivo da detenção ainda não foram divulgados, mas tudo indica que seria mais um caso de corrupção envolvendo as mais altas esferas do futebol mundial.

Segundo 'Marca', o caso poderia estar relacionado com a ruptura com a empresa Puma para colaborar com Technical Steel, um fabricante francês de roupa esportiva. Sobre esta polêmica, há um expediente aberto pelo Comitê de Ética da FIFA, em que se tentava esclarecer uma série de irregularidades detectadas em seu mandato.

Ahmad Ahmad alcançou a presidência da CAF vindo da Federação de Madagascar. Em março deste ano, seu próprio secretário o denunciou diante da FIFA por corrupção e abuso de poder.

TAmbém estaria envolvido com pagamento de subornos a vários empregados de federações africanas, no citado escândalo com a Puma. Também recae sobre ele suspeita de problemas envolvendo irregularidades com uso de veículos e imóveis. Para piorar a situação, Amr Fahmy, o ex-secretário de Ahmed, o acusa de abuso sexual contra quatro funcionárias da CAF.
Lusa