O antigo futebolista internacional cabo-verdiano Júlio Teixeira, também conhecido como Julinho, vai entregar um cheque de 2.135 dólares (mais de 200 contos) ao colega Silvino Monteiro Silva, que está a passar por dificuldades de locomoção.


Em entrevista à FN-CV, Julinho, que reside actualmente em nos Estados Unidos da América, esclareceu que a ideia surgiu depois ver na comunicação social a situação por que passa o antigo internacional cabo-verdiano e colega no Sporting da Praia.
“Era meu colega e sabendo que está a passar por dificuldades, anunciei na minha página de Facebook e com a participação de muitos amigos conseguimos juntar essa quantia”, explicou Julinho que também representou a selecção de Cabo Verde.
No entanto, este antigo futebolista do Sporting da Praia considerou que a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) e outras entidades “têm que fazer uma prospecção” para conhecer os jogadores que realmente passam por dificuldades.
“A maioria está com uma vida estável, mas os que deram as suas vidas para o futebol e que realmente precisam, como é o caso de Silvino, têm que ser ajudados a nível financeiro e sanitário”, frisou.
Em relação ao “projecto solidário” para apoiar antigos internacionais, revelado recentemente pela FCF, considerou que se trata de uma ideia “viável” e que servirá para “valorizar” todos aqueles representaram a selecção de Cabo Verde.
Demonstrou ainda estar “disponível” para abraçar outros projectos, não só para ajudar Silvino, mas também outros futebolistas que representaram a selecção nacional de futebol, “que realmente estão a precisar”.
Em Cabo Verde, Julinho representou as equipas da Académica, Desportivo e Sporting da Praia, esta última por cinco épocas seguidas e esteve presente em três edições da Taça Amílcar Cabral, com a selecção nacional de futebol.
No passado mês de Abril, um grupo de antigos futebolistas internacionais cabo-verdianos endereçou uma carta ao ministro do Desporto solicitando uma “necessária, indispensável e adequada intervenção” do Governo “no processo de reconhecimento” dos atletas que outrora representaram a selecção.
O documento relembra que Cabo Verde é sobretudo conhecido pela sua música e pelo desporto, pelo que clamam uma atenção em sinal de reconhecimento “àqueles que hoje estão doentes, desamparados a sofrer como Silvino e Dimas”.
Na sequência, em entrevista à FN-CV Silvino Monteiro Silva, também conhecido como Tchabana, que está a passar por dificuldades de locomoção, reivindicou uma “maior atenção” das entidades desportivas nacionais e um reconhecimento “em vida”.
 Inforpress