A selecção do Sal despediu-se hoje da Taça Independência, em futebol, com uma vitória de 2 a 0 sobre a anfitriã São Nicolau, com golos de Kichom nos minutos 17 e 63 da partida, disputada no Estádio Di Deus, na Ribeira Brava.


Em declarações à imprensa, no final do jogo, Kiki, elemento da equipa técnica do Sal, disse que a sua selecção apresentou um bom futebol em todas as partidas que disputou nesta fase de grupo.
Mas, disse, contrariamente ao acontecido no jogo de hoje, falhou a finalização. Por isso, lamentou a passagem para a próxima fase.
Por seu turno, o treinador de São Nicolau, Sandro Reis, destacou a luta da sua equipa dentro de campo.
A intensão, segundo revelou, era ir mais longe, ainda mais jogando em casa. Entretanto, reforçou que agora resta trabalhar e se preparar para as próximas competições.
Neste Grupo A, cujos jogos terminaram hoje, passam para a próxima fase a selecção de Santo Antão, com 12 pontos, e Fogo, com 07. O combinado do Sal ficou na terceira posição, com 5 pontos, seguido de São Nicolau e Brava com 03 e 01 pontos, respectivamente.
As meias-finais estão agendadas para domingo. Os adversários de Santo Antão, que vai jogar no Estádio Orlando Rodrigues, no Tarrafal, e do Fogo, no “Di Deus”, na Ribeira Brava, serão conhecidos sexta-feira, uma vez que Santiago e Boa Vista, ambos com 7 pontos, irão disputar o jogo que definirá o líder do Grupo B.
A Taça Independência, ou torneio Inter-Ilhas, prova da Federação Cabo-verdiana de Futebol, realiza-se de 05 a 16 deste mês, nos concelhos da Ribeira Brava e Tarrafal de São Nicolau, e envolve as selecções regionais das nove ilhas habitadas do país mais a Diáspora, que nesta edição está representada pelos Estados Unidos.
São Vicente, actual campeã e que já está fora da corrida, é a ilha com maior número de títulos conquistados nesta competição, cinco, seguida de Santiago, com quatro troféus, ao passo que Sal e Fogo têm uma conquista cada no cômputo das 11 edições já realizadas.
Inforpress