O continente africano foi identificado como um dos principais exportadores de jogadores de futebol para a Europa e outros continentes, mas recebe pouco em troca.


Gianni Infantino - Presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA) revelou na segunda-feira, 3 de fevereiro, numa reunião com mais de 300 jornalistas durante o 83º Congresso da International Sports Press Association (AIPS) em Budapeste, Hungria.

Gianni Infantino afirma que a África não ganhou muito com as exportações de jogadores devido a manipulações de alguns agentes de futebol  que enganam os jogadores africanos a assinar contratos poucos lucrativos, enquanto outros contratos são assinados com os atletas africanos numa idade muito tenra.

Segundo o presidente da FIFA, as operações desses agentes tornaram a transferência de jogadores da África numa grande preocupação e existem planos de revisão das comissões que os agentes recebem como parte dos esforços para conter o problema.

“Vamos reintroduzir o licenciamento de agentes. Tem que haver qualificações e qualidades antes de se tornar num agente.

“Vamos limitar as comissões, já que algumas são demasiadas. De agora em diante, nenhum parente de um jogador, seja pai ou mãe, nenhum  irmão, irmã ou primo, será agente de um jogador, sem as qualificações necessárias”,  acrescentou.

“A minha missão, o meu objetivo, é tornar o futebol global, não só apenas a nível de seleções nacionais, mas também a nível dos clubes. “
ADP