O Coordenador da Associação Cultural e Desportiva Maracanã de Ponta D´Água (Cidade da Praia), Carlos Tavares, foi recebido hoje, pelo Diretor Geral dos Desportos, Anildo Santos, para informar sobre a participação daquela Associação Desportiva, pela segunda vez consecutiva, no Torneio Internacional de Futebol nos Açores, a convite da organização.


O Torneio Internacional acontece de 09 a 11 de abril, no Estádio Municipal Jácome Correia, em Ponta Delgada, região autónoma dos Açores, Portugal, é organizado pelo Clube Desportivo União Micaelense, que vem seguindo o “excelente” trabalho do Maracanã de Ponta D´Água, através da sua página de facebook, tendo feito o convite para a sua participação já no ano passado e também neste presente ano.
Aliás, segundo avançou o responsável do Maracanã de Ponta D´Água, Carlos Tavares, a participação da associação nesse torneio feito no ano passado foi muito positiva, tendo do grupo dos sub-11 estado muito bem e conquistado o prémio de melhor jogador da competição, projetando assim a coletividade.
De referir que o Maracanã de Ponta D´Água é uma associação sem fins lucrativos que usa o desporto, as atividades culturais e recreativas para ajudar as crianças/adolescentes desfavorecidos do bairro de Ponta D´Água e dos bairros vizinhos a incutir valores sociais, educativas e uma sã convivência na sociedade.
O principal objetivo desta Associação que trabalha com base no voluntariado é a inclusão social, igualdade de oportunidade e género, conforme salientou o responsável, Carlos Tavares, que espera contar com eventual apoio da DGD nesta participação em algumas despesas de deslocação da comitiva que é constituída por 18 elementos, dos quais 14 crianças e quatro adultos.
De realçar ainda que a Associação, além do futebol trabalha outras modalidades e valencias como o basquetebol e futsal femininos.
O Diretor Geral dos Desportos, Anildo Santos, por sua vez, parabenizou a Associação pelo trabalho que vem fazendo junto destas crianças, adolescentes e jovens de alguns bairros periféricos da cidade da Praia, demonstrando não só a formação a nível desportivo, mas também a nível social para que Cabo Verde tenha bons atletas e bons cidadãos.
Anildo Santos mostrou abertura em poder contribuir com algum apoio da DGD, mas também aproveitou para exortar à associação a procurar outras instituições para parcerias e igualmente a envolver mais os pais das crianças nessas atividades, apesar de a maior parte delas terem vindo de famílias monoparentais.
O encontro foi também uma oportunidade para as duas partes abordarem sobre o desporto na ilha de Santiago e em Cabo Verde em geral e as melhores estratégias e caminhos para o sucesso do projeto Maracanã.
DGD