A Federação Cabo-verdiana de Futebol realiza, a partir de 28 de Julho, o campeonato de Cabo Verde em futebol feminino, com a primeira fase na ilha de São Vicente e Cidade da Praia e “final-four” na Boa Vista.


O presidente federativo, Mário Semedo, avançou á Inforpress que a prova vai ser disputada, inicialmente em fase de grupos nas “poules” de São Vicente e Cidade da Praia (Santiago), em função da proximidade das ilhas.
A ilha de São Vicente vai sedear as equipas campeãs regionais de Santo Antão Norte, Santo Antão Sul, São Vicente, São Nicolau, Sal e Boa Vista, ao passo que a Cidade da Praia vai acolher as campeãs regionais de Santiago Norte, Santiago Sul, Fogo, Brava, Maio e a campeã nacional em título, o Seven Stars.
A fase final realiza-se em formado de “final-four” na ilha da Boa Vista, envolvendo os dois primeiros classificados de cada grupo.
Para Mário Semedo, trata-se do retomar do campeonato de Cabo Verde em futebol feminino, enquanto a sua aposta desde o seu primeiro mandato à frente da FCF, prova que, entretanto, não se realizou no ano passado e que agora passa a ser retomada, estando a calendarização projectada para coincidir com o término de todos os campeonatos regionais.
“Todas as associações já garantiram a participação do campeonato nacional. Esperemos que assim seja, porque quanto mais alargada for a competição, melhor será para o desporto e para a competição”, enfatizou.
Mário Semedo considera que, após o “sucesso do Campeonato de Cabo Verde e da Taça “Caixa” (Taça Cabo Verde), as condições estão a serem criadas para o êxito do futebol feminino, alegando que esta competição já é uma realidade no país, porquanto “há uma grande movimentação à volta desta realidade”.
“Creio que temos de aperfeiçoar, a cada dia, estes modelos do campeonato feminino”, sublinhou Mário Semedo, que revelou que a FCF associa o campeonato a outras actividades, pelo que almeja organizar uma acção de formação para treinadores de futebol feminino e palestras sobre o desporto no feminino.
Neste quadro, explicou, a Federação conta ter a parceria do Comité Olímpico Cabo-verdiano e do Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG), instituição que pretende associar-se à federação “na promoção do desporto feminino”.
Inforpress