Este fim-de-semana foi de “roer as unhas” na aquele que era o jogo decisivo para o campeonato da Brockton Amateur Soccer League e ao mesmo tempo um clássico.


Duas equipas que matematicamente tinham chances de arrebatar o título mediram forças.

Prédio que liderava com 30 pontos, precisava de apenas um ponto dos 6 em disputa e recebeu o Clássicos seu adversário direto que estava na segunda posição.

Os apoiantes e amantes do futebol aguardavam ansiosamente por um jogo carregado de emoção.

Mas cedo Prédio começou a demostrar os motivos pelos quais era considerado o melhor do campeonato.

Diante da fragilidade da cortina defensiva do Clássico, o veterano Adilson “Dixon” Pereira abriu o activo.

Foi um disparo violento que não deu hipóteses de defesa ao guardião adversário.

Sob o comando do capitão Ezaquiel “Mia” Veiga e acompanhado de outros veteranos experientes que queriam levar o barco a um bom porto, Prédio deixava claro e inequivocamente a sua superioridade.

A 15 minutos do final da primeira parte Sérgio Lobo sentencia a partida.

Após passe magistral e livre de marcação, o jogador calmamente dribla o guarda-redes e faz o 2x0.

 Diante da derrota parcial, Clássico mexeu no conjunto na segunda parte e correu atras do prejuízo mas as investidas não tiveram sucesso.

Da parte do Prédio, que já sentia o gosto do título, foram 45 minutos de contenção e gestão do relógio.

Dado o apito final pelo juiz da partida a equipa do prédio fez a fez e sagrou-se campeã na penúltima jornada do campeonato da BASL.
Samuel Lopes