O internacional cabo-verdiano, Gégé, futebolista do Paços de Ferreira, admitiu esta quinta-feira ser “quase impossível” realizar o sonho de disputar um Mundial, em função do mau arranque e dos fortes adversários de Cabo Verde na fase de qualificação para o Rússia2018.

 
“O sonho de qualquer futebolista que representa a sua selecção é jogar um Campeonato do Mundo, mas tenho de ser realista e reconhecer que é quase impossível”, disse Gégé à agência Lusa.

Os ‘tubarões azuis’, (melhor equipa africana de 2016 para a FIFA, no 31.º lugar do mundo), perderam na estreia com o Senegal e depois na recessão ao Burkina Faso, nos dois casos por 2-0, faltando-lhes defrontar a África do Sul, e ocupam o último lugar no Grupo D, de que se apura somente o primeiro classificado.

“Estivemos a um passo do Mundial do Brasil, em 2014, depois de também termos iniciado a qualificação com duas derrotas, mas, no fim, perdemos essa possibilidade na secretaria, devido à utilização irregular de um jogador”, recordou o defesa, sem esconder a “frustração e o desgosto” pelo sucedido.

Com 28 internacionalizações e dois golos por Cabo Verde, Gégé deu conta de “uma fase de transição”, que se seguiu ao “momento menos bom” de Cabo Verde após a Taça das Nações Africanas (CAN) de 2015, concluída na fase de grupos.

“Houve uma mudança na federação e no comando técnico, com o regresso de Lúcio Antunes, treinador que conduziu Cabo Verde aos quartos-de-final [da CAN] em 2013, e, apesar das duas derrotas, com Senegal e Burkina Faso, que é apenas medalha de bronze da CAN2017, vi melhorias da equipa”, referiu.

A confiança na qualidade dos ‘tubarões azuis’, “uma selecção hoje mais evoluída” e “assente em jogadores ‘europeus’, principalmente de Portugal, França e Holanda”, não tolda, no entanto, a lucidez do defesa do Paços de Ferreira, da principal liga portuguesa de futebol.

“A selecção é boa, penso que estamos no bom caminho, mas temos de ser realistas e reconhecer que as perspectivas de qualificação para o Mundial na Rússia ficaram difíceis, pelo que, se calhar, a nossa maior preocupação e o nosso foco deva ser colocado sobretudo na qualificação para o CAN2019”, concluiu.

Cabo Verde, que em Março derrotou o Luxemburgo num particular por 2-0, com golos de Gégé e de Júlio Tavares, do Dijon, da principal liga francesa, volta a jogar a 28 de Agosto, quando receber África do Sul, na terceira jornada do Grupo D de qualificação para o Mundial2018.
Fonte: lusa