A Confederação Africana de Futebol (CAF) retirou aos Camarões o direito de acolher a Copa das Nações Africanas, CAN de 2019.


A decisão foi feita sexta-feira, durante a reunião extraordinária do Comitê Executivo da CAF em Acra - Gana.

Camarões recebeu os direitos em setembro de 2014 sob o comando do então lider da CAF Issa Hayatou, um nativo da nação da África Central.

Com a mudança de 16 para 24 seleções os trabalhos de construção e a renovação dos seis estádios que foram destinados para os jogos  não estarão prontos a tempo para sediar a competição.

A CAF abrirá agora um novo processo de candidaturas, com Marrocos e Egito sendo apontados como os prováveis candidatos a garantir os direitos.