A África do Sul candidatou-se oficialmente à organização da Taça das Nações Africanas de 2019 (CAN) marcada para junho, no lugar dos Camarões, confirmou esta quinta-feira a Federação sul-africana de futebol (SAFA).


"Enviámos a nossa candidatura. Cabe agora à Confederação Africana de Futebol (CAF) decidir", afirmou um porta-voz da Safa num e-mail enviado à agência France Presse, numa altura em que os países que se queiram candidatar oficialmente o podem fazer até sexta-feira.

A África do Sul junta-se assim ao Egito, que era o único candidato oficial até esta quinta-feira, enquanto Marrocos anunciou que não se candidataria e o Gana, que acaba de organizar a CAN feminina em novembro, fez saber, através do seu Ministro dos Desportos, que está pronto para sediar a competição, se nenhum outro país for selecionado.

A África do Sul, único país africano a sediar um Mundial, em 2010, já organizou a CAN duas vezes, em 1996 e 2013, quando substituiu a Líbia, organizador original, mas a quem foi retirada a responsabilidade devido à enorme instabilidade política e de segurança que atravessava.

A organização do CAN-2019 foi retirada aos Camarões a 30 de novembro último devido a atrasos nos trabalhos a nível das infraestruturas.

O país anfitrião da CAN, agendada de 15 de junho a 13 de julho, será conhecido a 9 de janeiro.