O guarda-redes e capitão do Uganda, Denis Onyango, alertou a Tanzânia que os Cranes estão determinados a manter a invencibilidade nas eliminatórias da Taça das Nações Africanas de 2019, quando os vizinhos se encontrarem em Dar es Salaam, no dia 24 de Março.


Tanzânia precisa de uma vitória na última partida e conta com um empate ou uma vitoria de Cabo Verde contra o Lesoto para se qualificar no Grupo L para o CAN deste ano,  no Egipto.

O Uganda já se qualificou com 13 pontos, enquanto o Lesoto e a Tanzânia têm cinco pontos e Cabo Verde quatro.

"Vamos para a Tanzânia com uma missão séria de vencer. Sabemos que eles [a Tanzânia] precisam de uma vitória para se classificar, mas estamos determinados a manter nossa invencibilidade nas eliminatórias", disse Onyango ao BBC Sport, ele que, que recentemente renovou o contrato por mais  quatro anos com seu clube sul-africano Mamelodi Sundowns.

O guarda-redes, de 33 anos, que sofreu uma lesão no joelho nos últimos tempos, mas espera estar apto para o grande confronto, nao sofreu golo ainda na eliminatoria.

"Eu quero fazer história, não concedendo um gol o nas eliminatórias porque isso significa muito para mim. Mas nem sempre é fácil jogar contra a Tanzânia, porque eles nos conhecem bem e isso talvez explique por que empatámos 0-0 em Kampala na primeira mão.”, disse.

"Vai ser um jogo explosivo porque a Tanzânia é anfitriã e precisa da vitória mais do que nós, uma vez que já nos classificamos. Mas vencê-los em Dar es Salaam significará muito", acrescentou Onyango.

A Tanzânia quer chegar à sua primeira Copa das Nações Africanas desde 1980, enquanto Uganda retornou às finais no Gabão 2017 após uma ausência de 39 anos.

"É uma honra voltarmos ao CAN, mas queremos dar mais um passo e sair da fase de grupos porque não conseguimos fazê-lo no Gabão", afirmou Onyango.

Se Onyango jogar, ele terá que combater a ameaça do capitão da Tanzânia e do atacante Mbwana Samatta, que está de volta ao time da Taifa, depois de perder o último jogo, com uma derrota por 2 x 0 para o Lesoto.
Ele é um dos 25 jogadores selecionados pelo treinador da Tanzânia, Emmanuel Amuneke.

Cabo Verde defronta o Lesoto no dia 24 de Março, ás 14h00, no Estádio Nacional, na cidade da Praia.

Plantel da Tanzânia:
Guarda-redes: Aishi Manula (Simab SC), Mechata Mnata (Mbao FC), Aron Kalambo (Prisões de TZ), Suleiman Salula (Malindi FC)
Defesas: Vincent Andrew (jovens africanos), Kelvin Yondani (jovens africanos), Vincent Philipo (Mbao FC), Hassan Kessy (Nkana FC, Zâmbia), Gadiel Michael (jovens africanos), Aggrey Morris (Azam FC), Kennedy Wilson (Singida Utd) ), Ali Sonso (Lipuli FC)
Médios: Himid Mao (Petrojet FC, Egipto), Mudathir Yahya (Azam FC), Jonas Mkude (Simba SC), Simon Msuva (El Jadida), Shiza Kichuya (ENPPI SC), Farid Mussa (Tenerife), Feisal Salum (jovens africanos). )
Avançados: Thomas Ulimwengu (JS Saoura, Argélia), Rashid Mandawa (BDF XI, Botsuana), Shaaban Idd Chilunda (Tenerife, Espanha) Yahya Zaid (Ismaily, Egito), John Bocco (Simba SC), Mbwana Samatta (Genk, Bélgica)

ADP