África: Etíope Sisay Lemma e queniana Hellen Obiri vencem a mais antiga maratona do mundo


O etíope Sisay Lemma, que destronou o bicampeão em título, e a queniana Hellen Obiri, que repetiu o êxito de 2023, venceram hoje a 128.ª edição da maratona de Boston, a mais antiga do mundo.


Lemma cortou a meta em 02:06.17 horas, batendo, com grande conforto, o compatriota Mohamed Esa e o queniano Evans Chebet, que procurava o primeiro ‘tri’ consecutivo na prova desde 2008.

Sisay Lemma, que deu à Etiópia o primeiro triunfo após 2016, tem no currículo, entre outros êxitos, o triunfo nas maratonas de Londres, em 2021, e Valência, em 2023.

Hellen Obiri repetiu o êxito de 2023, neste caso com 02:22.37 horas, num duelo com a compatriota Sharon Lokedi, que cortou a meta a sete segundos, não resistindo ao ataque protagonizado pela sua rival no derradeiro quilómetro.

O pódio ficou completo com a também queniana Edna Kiplagat, campeã em Boston em 2017 e 2021.

Obiri venceu em 2023 esta maratona de Boston, bem como a de Nova Iorque, feito que não era conseguido desde 1989, na altura pela norueguesa Ingrid Kristiansen.

A mais antiga maratona do mundo juntou quase 30.000 atletas de 129 países.

lusa


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.