África: Futebol: Egito despede selecionador depois de goleada sofrida com a Coreia do Sul



De acordo com um porta-voz do organismo, a direção a FEF optou por despedir Galal, de 54 anos, após a goleada sofrida num particular com a Coreia do Sul, por 4-1, em Seul.


“Vamos contratar um treinador estrangeiro e já temos muitos currículos, pois o nome do Egito é muito grande e são muitos os treinadores que nos contactaram para treinar a equipa", garantiu a FEF.

Galal, que sucedeu a Queiroz em 12 de abril, até começou bem com um triunfo sobre a Guiné-Conacri (1-0) no apuramento para a próxima Taça das Nações Africanas, mas depois sofreu uma surpreendente derrota na Etiópia (2-0).

O antigo defesa central protagoniza assim o segundo despedimento mais rápido da seleção egípcia, com Anwar Salama a ter ocupado o cargo apenas 15 dias em 1999.

Antes, Carlos Queiroz passou oito meses no comando dos ‘faraós’ acabando por atingir a final da Taça das Nações Africanas (derrota com o Senegal) e falhar o apuramento para o Mundial2022 também por causa dos senegaleses, que foram mais fortes nos ‘play-off’ africano.
lusa


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.