CAN 2023: Baciro Cande deixa o comando técnico dos Djurtus em Março




A Federação de futebol da Guiné-Bissau anunciou que não vai renovar o contrato, que vai terminar no dia 15 de Março de 2024, do seu seleccionador Baciro Cande depois de uma campanha decepcionante na Taça das Nações Africanas.



Cande sai após sete anos à frente da seleção da Guiné-Bissau.

Os Djurtus cairam na fase de grupos da CAN, na Costa do Marfim, depois de perder as três partidas.

Nomeado em 2016, Cande levou a Guiné-Bissau a um recorde de quatro CAN consecutivos.

Mas o técnico de 56 anos não venceu nenhuma das 12 partidas da fase final sob sua liderança.

Cande se junta a muitas baixas de treinadores mesmo antes do final do evento de 2023.

Pesos pesados como o egípcio Rui Vitória, o ganês Chris Hughton e o argelino Djamel Belmadi também deixaram seus cargos.

Mas para a Guiné-Bissau será um novo começo depois das bases sólidas de Candé.

Seu substituto enfrentará uma reconstrução, começando com as próximas eliminatórias da CAN Marrocos 2025.

ADP/CrioloSports


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.